Menu
tera, 2 de maro de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JANEIRO
DECISÃO DO JUIZ

Suspeitos tiveram a intenção de matar adolescente em lava a jato

17 Fev 2017 - 09h12Por Correio do Estado

Os suspeitos envolvidos na agressão a adolescente de 17 anos em lava a jato, que morreu na Santa Casa na terça-feira (14), devem responder por homicídio doloso (com intenção). Esse foi o entendimento do juiz da 7ª Vara Criminal de Campo Grande, Marcelo Ivo de Oliveira.

Ele decidiu hoje à tarde por declinar da competência do caso e encaminhou o inquérito para uma das varas do Tribunal do Júri, que atua em casos de homicídio e não de agressão seguida de morte, por exemplo.

"O pedido de prisão preventiva dos acusados foi encaminhado à 7ª Vara Criminal, em que o magistrado atua como titular. No entanto, apesar de o caso estar sendo investigado como um crime de lesão corporal de natureza grave, o juiz entende que a situação se trata de um homicídio inicialmente tentado e agora consumado, em razão da morte da vítima", informou nota do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

O magistrado classificou a atitude do dono do lava a jato e do funcionário, que seguraram o adolescente e o agrediram com uma mangueira de ar, causando-lhe perda de parte do intestino grosso, de "imbecilidade oceânica".

O adolescente morreu depois de ter ficado 11 dias em recuperação. O crime aconteceu em 3 de fevereiro. A morte foi causada por sangramento contínuo na altura do estômago, seguido de parada cardiorrespiratória.

"Não há como alegarem que o ato por eles praticado não poderia causar a morte de uma pessoa”, escreveu o juiz em seu despacho.

“Assim, quando alguém direciona uma mangueira de ar comprimido contra o corpo de outrem, pode até dizer que não se está tentando matar o outro, mas qualquer pessoa minimamente sana sabe que injetar uma mangueira de ar comprimido em alguém, provavelmente causará a sua morte ou, ao menos, sérias lesões”, acrescentou.

PRISÃO

A prisão dos dois suspeitos do crime agora será apreciada pelo magistrado de uma das varas do Tribunal do Júri. O local onde aconteceu o crime foi incendiado no dia 8 de fevereiro, durante a madrugada.

O dono do estabelecimento, bem como o funcionário, que era amigo de infância da vítima, seguem em local protegido por conta do risco de repressões.

O processo tramita em segredo de justiça porque envolve adolescente. Por isso também não é divulgado os nomes dos envolvidos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PLANTÃO POLICIAL CPF CANCELADO
Adolescente tenta assaltar PM de folga e morre em MS
BONITO - MS - AÇÃO DA GUARDA
Guarda Municipal prende autor de furto em menos de 12 horas em Bonito (MS)
ROUBADA EM BONITO
Operação Big Fish recupera bi-trem avaliada em R$ 400 mil e retroescavadeira roubada em Bonito
BONITO - MS - AÇÃO DA PMA
Mulher é autuada por pescar em piracema e ainda no Rio Mimoso onde a pesca é proibida em Bonito (MS)
JARDIM - MS - CONTRABANDO
Após perseguição, veículo é apreendido com 430 kg de maconha em Jardim
BONITO - AÇÃO DA PMA
Mais um fazendeiro é multado por desmatamento ilegal em área protegida em Bonito (MS)
(Foto: divulgação / PRF) REGIÃO DE MIRANDA - MS
Carro com registro de roubo no RJ cai em área alagada e motorista foge na região de MIRANDA
Tiro disparado por assaltantes acertou o vidro dianteiro do motorista - Crédito: André de Abreu VÍDEO - ASSISTA
VÍDEO: Câmeras registraram tentativa de assalto que terminou com major baleado
BONITO - MS - AÇÃO DA PMA
Pecuarista é autuado por desmatamento ilegal de vegetação nativa para plantio de soja em Bonito
BONITO - MS - PASSAGEM AÉREA DE FAUNA
Para evitar atropelamento de animais, 'passagem' será feita em dois pontos na região de Bonito