Menu
KAGIVA
quinta, 21 de junho de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Murtinho espera dois mil turistas da pesca esportiva

O turismo de pesca é o principal motor da economia de Murtinho, em período de temporada a pesca absorve mão de obra na cidade

28 Fev 2011 - 08h12Por Fronteiranews

A partir de 1º de março, está liberada a pesca esportiva na bacia do rio Paraguai em Mato Grosso do Sul. A liberação é válida ao longo de toda a extensão do rio Paraguai.

A abertura da pesca esportiva, onde os pescadores esportivos podem usar os apetrechos considerados normais como vara, molinete, carretilha, linhada de mão e anzol. Depois de quatro meses de piracema, também denominado de período de defeso, tempo da subida dos peixes em cardumes para áreas de cabeceira dos rios onde ocorre a desova. Por esta razão, de novembro a fevereiro, é proibida a pesca em Mato Grosso do Sul. No período de defeso é permitida somente a pesca com anzol desembarcado. 

As infrações cometidas no período de Piracema sujeitam o infrator à multa de 500 UFERMS, apreensão do pescado, do material utilizado na pescaria, apreensão do veículo, além da responsabilidade penal ou civil, dependendo do caso. A Lei Federal 9605/98 prevê prisão em flagrante delito e a apena é de detenção de 01 a 03 anos.

Para pescadores amadores, os esportivos, é necessário uma licença de pesca individual, que pode ser adquirida nas agencia do Banco do Brasil, ou pelo site da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e da Tecnologia (SEMAC), www.sema.ms.gov.br.

Ribeirinhos
Durante a piracema, é permitida apenas a pesca de subsistência, conhecida como pesca artesanal, que somente pode ser praticada nesse período por populações ribeirinhas, como garantia de alimentação, sem fins comerciais. Neste caso, a cota é de três quilos ou um exemplar de qualquer peso para fins de subsistência, respeitando os tamanhos mínimos de captura estabelecidos pela legislação, para cada espécie.

Expectativas
O segmento turístico de Porto Murtinho já vive as expectativas de receber dois mil turistas aficçionados pela pesca esportiva. Depois de quatro meses sem turistas a cidade sofre com a falta de recursos em seu comercio, isso é visível. Em período de temporada de pesca os comerciantes tem faturamento significativos, mas na baixa temporada é uma paradeira geral.

O turismo de pesca é o principal motor da economia de Murtinho, em período de temporada a pesca absorve mão de obra na cidade, emprega centenas de guias, piloteiros e tripulação de barcos hotéis. A nossa reportagem percorreu as pousadas, hotéis e barcos hotéis e constamos que 90% dos leitos já estão reservadas a partir de 1° de março. A reserva nos barcos hotéis já está 100% lotadas, essa movimentação representa muito dinheiro na economia local. A abertura da pesca esportiva coincide com o período de carnaval que vai ser no período de 04 a 08 de março.

Os empresários do setor comemoram o inicio da temporada, o empresário Marcos Aurélio Nunes dos Santos, o Marcão, da Pousada do Pescador, que esta com os seus 37 apartamentos reservados, diz que as expectativas e extremamente positiva porque o rio Paraguai esta com seu volume de água em período de crescentes e isso representa mais peixes nobres como o pintado, cachará, pacu, dourado e jaú, são espécie que o turista gosta de fisgar.

Os barcos hotéis já estão com seus tripulantes lotados e com o mapa náutica em mãos os capitães de barcos já apontam a região do Grande Nabileque e a região da Pedreira, localizada na região norte do município e na região da “Boca do rio Apa”, região sul do município como ponto de maior cardume de pescado em Porto Murtinho. 

Os barcos hotéis é confortável e seguro para navegar e se hospedar ao longo do rio Paraguai, esses navios e equipados com ar refrigerados, cozinha, apartamentos confortáveis e os seus tripulantes são profissionais preparados para atender bem o turista que aporta em Murtinho. A cidade possui 20 barcos desse modelo, tem capacidade de hospedar 250 pessoas.

Para os iniciantes da pescaria no Pantanal – Conhecendo o Pantanal
Para aqueles turistas que não conhecem o Pantanal e pretendem aportar na região, a nossa reportagem explica que o Pantanal é uma imensa planície alagada em constante movimento, variando com as épocas de cheia e seca, e quatro são os fatores que influenciam a sua formação: geografia, o solo, o grande numero de rios e as formações que o envolve.

Essa região é plana, com altitudes que não ultrapassam os 20 metros acima do nível do mar e com uma declividade quase nula favorecendo as inundações ao longo do rio Paraguai, única escoadouro do Pantanal.

A malha hidrográfica do Pantanal é formada pelo rio Paraguai e seus afluentes que são: São Lourenço (670 km), Cuiabá (650 km), Miranda (490 km), Taquari (480 km), Coxim (280 km) e Aquidauana (565 km), assim com os rios menores – Nabileque, Apa e rio Negro.

A bacia do rio Paraguai é formada por 175 rios que totalizam 1.400 quilômetros de extensão, dentro do território brasileiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS
SENAR vai realizar curso de Produção de Alimentos Saudáveis em Bonito
EM MS
Eleitores já podem se cadastrar para atuar como mesários
OPERAÇÃO OIKETICUS
Cheque da desembargadora Tânia Borges é encontrado em investigação do Gaeco
NARCOTRÁFICO
Paraguai destrói 107 acampamentos com 318 toneladas de maconha na fronteira
BELEZAS NATURAIS DE MS
Isto é Mato Grosso do Sul: o novo vídeo que retrata as belezas do MS
DEFESA SANITÁRIA
MS apresenta situação da fronteira na reunião que discute a retirada da vacina contra aftosa
DEU RUIM
Golpe do 'Mercado Livre'
OPORTUNIDADES DE EMPREGOS
Terminam hoje inscrições de processo seletivo da UFMS para 48 vagas
TEMPO E TEMPERATURA
Inverno começa seco e quente em Mato Grosso do Sul
APROVADA NO SENADO
Governo de Mato Grosso do Sul é contrário à venda direta do etanol