Menu
sexta, 24 de setembro de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JUNHO
Policial

Ex-braço direito de Pavão é assassinado dentro de presídio

Pavão é apontado como um dos maiores fornecedores de cocaína do Brasil

28 Ago 2019 - 09h48Por Redação

Àngel Tranquilino Gimenez, ex-braço direito do narcotraficante Jarvis Pavão, foi assassinado na terça-feira (27/8) dentro da penitenciária em que cumpria pena, em Ciudad del Leste, cidade paraguaia que faz fronteira com o Brasil. 

Conforme o site ABC Color, Gimenez foi morto no início da tarde, por volta das 14h, durante a troca de pavilhão. 

Jarvis Gimenes Pavão é apontado como um dos maiores fornecedores de cocaína do Brasil e está cumprindo a pena de 17 anos e 8 meses de prisão por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. (Com informações Midiamax)

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME A ESCLARECER
Pedreiro é assassinado a tiros enquanto tomava tereré
CONVOCAÇÃO
PM convoca 179 cabos para Curso de Formação de Sargentos e divulga lista de 51 aptos para concurso
Vaneilson morreu ainda no local, segundo informações da polícia; Foto: Divulgação/Redes Sociais TRAGÉDIA NAS ESTRADAS
Tio morre 02 dias após sobrinho morrer afogado, ele bateu de moto em uma capivara em MS
POLÍCIA
Irmãos são esfaqueados dentro de casa e um deles morre após ser socorrido
FOGO NO PANTANAL
Mais 100 bombeiros são enviados para combate aos incêndios no Pantanal
Polícia Militar de Bonito BONITO - AÇÃO POLICIAL
Polícia prende 02 indivíduos com mandado de prisão em menos de 2 horas na área central em Bonito
BONITO - MS - BLITZ EDUCATIVA
BONITO não atropela, condutores foram orientados sobre cuidados ao avistar animal silvestre na pista
BONITO - MS - POLÍCIA
Perseguição em rodovia termina com tiros e traficante preso em Bonito (MS)
FOGO NO PANTANAL FOGO NO PANTANAL
Combate aos incêndios no Pantanal mobiliza 510 homens e 06 aeronaves
Joelma Belchior, Sejusp POLICIAMENTO NAS FRONTEIRAS
Operação Fronteiras e Divisas Integradas I apreende mais de 10 toneladas de drogas no MS