Menu
sbado, 11 de julho de 2020
BANNER ANNA
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

Pesquisa aponta que 59% das mulheres só vão ao médico quando estão doentes

3 Mar 2011 - 17h01Por Agência Brasil

Uma pesquisa sobre os hábitos e comportamentos das brasileiras com relação à saúde e consumo feita pelo Ibope Mídia, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, revelou que 59% das mulheres procuram o médico apenas quando sentem que estão realmente doentes, enquanto entre os homens essa taxa é de 64% e a média da população de 62%.

A pesquisa foi feita nas regiões metropolitanas de São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Brasília, do Rio de Janeiro e nas cidades do interior de São Paulo e das regiões Sul e Sudeste. Foram entrevistadas 18 mil pessoas de ambos os sexos, de diversas classes sociais, com idades entre 12 e 64 anos, no período de agosto de 2009 a julho de 2010.

De acordo com o levantamento, 47% das mulheres só utilizam serviços públicos de saúde e 49% admitem usar preservativo em novos relacionamentos, enquanto o percentual entre os homens é de 55%.

A diretora Comercial do Ibobe, Dora Câmara, afirmou que o fato de a mulher não ir ao médico com frequência e ter diminuído o uso do preservativo em relacionamentos novos é um dado que chama atenção e preocupa. “Esse número vem caindo a cada ano. Em 2002, 71% das mulheres usavam preservativo quando tinham um novo relacionamento e [atualmente o índice] caiu para 49%. Além disso, a medicina está sendo usada não como prevenção, mas só no momento em que isso é necessário e isso não é nada bom”.

Para a diretora do Ibope, a diminuição no número de mulheres que procuram o médico com frequência pode ser atribuída à falta de tempo da mulher devido ao acúmulo de tarefas tanto em casa quanto no trabalho.

A pesquisa também mostrou que 80% das mulheres ouvidas estão preocupadas com a sua forma física e 79% delas disseram que pagariam qualquer preço para manter a saúde em forma. Porem, 53% disseram que não se cuidam como deveriam devido à vida agitada, 35% que não têm tempo para preparar refeições saudáveis. Mas 56% afirmaram que procuram se cuidar por meio de uma dieta balanceada. Apenas 34% admitiram que praticam esportes ou exercícios pelo menos uma vez por semana.

Sobre os hábitos de consumo, a pesquisa apurou que 69% das brasileiras fizeram compras nos shoppings nos últimos 30 dias, sendo que 79% compraram roupas femininas, 61% calçados, 44% roupas masculinas e 40% roupas infantis. O levantamento também mostrou que 84% das mulheres dão preferência às compras feitas em lojas de rua. A internet é usada por 18%. O gasto médio nas compras chega a R$ 190,83.

Dora Câmara explicou que a pesquisa indica que as mulheres continuam com a característica feminina que é preservar a forma física e o visual. “Ao mesmo tempo é uma mulher bastante moderna que compra pela internet, preserva produtos de qualidade, quer está em ordem com a moda, segue tendência. É uma mulher bastante ativa e que faz milhões de coisas ao mesmo tempo”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Jovem de 19 anos morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
AÇÕES DA AL/MS
Calamidade pública chega a mais da metade das cidades sul-mato-grossenses, confira a lista
Webinários
Wetlands International Brasil promove webinários sobre conservação e territórios de vida
BONITO SEGURO - SEBRAE
BONITO SEGURO: Inscrições para consultoria de biossegurança do Sebrae dobram em uma semana
ALÔ BONITO - VEJA COMO FAZER
Cadastramento de auxílio emergencial para trabalhadores da cultura começa nesta segunda-feira
Detran-MS lança Novo Portal de Serviços Digitais TECNOLOGIA
Detran-MS lança Novo Portal de Serviços Digitais
Contrabando
Cigarros que seriam levados a Minas são apreendidos em MS
INVESTIGAÇÃO
Funcionários de usina encontram feto dentro de sacola plástica, em MS
COVID-19
Bonito confirma mais 3 casos de covid-19 nas últimas 24h; duas pessoas seguem internadas
SISU
Terminam hoje inscrições para o Sisu