Menu
domingo, 25 de julho de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JUNHO

Índio morre em confronto com polícia durante reintegração de posse em MS

30 Mai 2013 - 15h29Por G1 MS

Confronto entre indígenas e policiais durante a reintegração de posse de uma fazenda ocupada em Sidrolândia, a 70 km de Campo Grande, deixou um índio morto e vários outros feridos nesta quinta-feira (30). A informação é do coordenador local da Fundação Nacional do Índio (Funai), Jorge das Neves.

A Polícia Federal cumpre o mandado de reintegração de posse da fazenda Buriti, ocupada pelos índios terenas desde 15 de maio, com apoio da Polícia Militar do estado. PF diz que os terenas se recusam a deixar a área e que, inicialmente, reagiram com armas de fogo. Alguns agentes da PF também ficaram feridos.
O clima na área é de confronto. PMs da Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (Cigcoe) usam balas de borracha e bombas de efeito moral para tentar controlar e retirar do local os índios, que estão armados com lanças e revidam atirando pedras.
Ao ocuparem a fazenda Buriti, os índios entraram também em outras três propriedades - Santa Helena, Querência e Cambará - mas já deixaram estas áreas.

O Hospital Elmíria Silvério Barbosa, em Sidrolândia, confirmou a morte e a transferência de um dos feridos para a Santa Casa em Campo Grande. Outros três indígenas permanecem hospitalizados em Sidrolândia.

A sede da fazenda chegou a ser incendiada pelos indígenas, mas o fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

Briga judicial

A Terra Indígena Buriti foi reconhecida em 2010 pelo Ministério da Justiça como de posse permanente dos índios da etnia terena. A área, localizada entre Dois Irmãos do Buriti e Sidrolândia, foi delimitada em portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) e abrange 17.200 hectares.
Após a declaração, o processo segue para a Casa Civil, para a homologação da presidência da República, o que ainda não foi feito. Durante nove anos, as comunidades indígenas aguardaram a expedição da portaria declaratória. O relatório de identificação da área foi aprovado em 2001 pela presidência da Funai, mas decisões judiciais suspenderam o curso do procedimento demarcatório.

Em 2004, a Justiça Federal declarou, em primeira instância, que as terras pertenciam aos produtores rurais. A Funai e o Ministério Público Federal recorreram e, em 2006, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) modificou a primeira decisão e declarou a área como de ocupação tradicional indígena.

No entanto, os produtores rurais entraram com recurso de embargos de infringentes e conseguiram decisão favorável em junho de 2012.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Prefeitura de Bonito BONITO - MS - VANDALISMO NA PRAÇA
Vandalismo na Praça desperta indignação e prefeitura desenvolverá ações de fiscalização em Bonito
Mulheres forma mortas a tiros e motivação pode ser religiosa. (Foto: Ponta Porã News) CRIME EM MS
Mãe e menina de 11 anos são mortas durante atentado em MS
HORÁRIO DE VERÃO
HORÁRIO DE VERÃO: Setores fazem pressão para voltar após dois anos de extinção
Partes do carro ficaram jogadas na rodovia - Crédito: Gustavo Porto/EPTV ACIDENTE FATAL
Família em carro com placas de MS morre em grave acidente no interior de SP
FOI MULTADO?
Você foi multado? Saiba que pode ter até 40% de desconto no pagamento pelo Aplicativo, VEJA
MS CONTRATA AÇÕES DO GOVERNO DE MS
MS Contrata + abre pré-cadastro para programa de Microcrédito com juro zero
Foto: Mycchel Legnaghi - São Joaquim online FRIO INTENSO
Maior frio do ano? Temperaturas negativas, geada e até neve!
FOTO: NOTÍCIAS E CONCURSOS BOLSA FAMÍLIA 2021
Novo Bolsa Família de R$ 300 pode ser financiado; veja como
MACONHA BOI MACONHA
BOI MACONHA: Mais de 02 toneladas de maconha é apreendido em caminhão boiadeiro
HEMOSUL HEMOSUL
VAMOS DOAR: Hemosul Coordenador abre neste sábado das 7h às 17h para repor estoques de sangue