Menu
quinta, 5 de agosto de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JUNHO

Google, Facebook e Microsoft negam acesso irrestrito dos EUA a informações de usuários

16 Ago 2013 - 08h30Por Agência Brasil

Representantes do Google, da Microsoft e do Facebook negaram hoje (15), no Senado, que as empresas tenham dado ao governo dos Estados Unidos "acesso irrestrito" ou "de grande escala" a informações de seus clientes. Eles participaram de audiência pública para debater as denúncias de espionagem norte-americana a e-mails e ligações telefônicas de brasileiros.

“Até o fim do ano passado, 0,00002% [das informações solicitadas ao Facebook] foi requisitado por autoridades norte-americanas de qualquer âmbito, seja federal ou estadual, [o que abrange] desde delegados procurando crianças desaparecidas e roubos até questões de segurança nacional”, disse o gerente de Relações Governamentais do Facebook no Brasil, Bruno Magrani. “Não houve nenhum acesso em grande escala”, acrescentou.

Posições similares foram apresentadas pelo diretor de Políticas Públicas do Google Brasil, Marcel Leonardi, e o diretor-geral Jurídico e de Relações Institucionais da Microsoft Brasil, Alexandre Esper.

Leonardi disse que a Google não aderiu a qualquer programa de espionagem do governo norte-americano e que a empresa não permite instalação de equipamentos daquele governo para fins de segurança. “Não existe nenhum mecanismo de acesso a essas informações, apesar de diversos países terem sugerido isso. Ninguém pode pegar esses dados em nossa empresa”, garantiu. “Agimos apenas de acordo com a lei. [Por isso,] muitas vezes esses pedidos são negados. E quando somos obrigados, [a informação] é entregue às autoridades”.

O diretor da Google acrescentou que, se tivesse a permissão do governo dos EUA para publicar o número de requisições que envolvem a segurança nacional daquele país, as pessoas chegariam à conclusão de que “o cumprimento está aquém das alegações generalizadas feitas na imprensa”, e que o que gera suspeitas é justamente a falta de transparência sobre como essas requisições são feitas.

Já o diretor da Microsoft disse que, desde o dia 16 de julho, a empresa fez pedido ao Tribunal de Vigilância de Inteligência Estrangeira dos EUA (Fisc, na sigla em inglês) para divulgar amplamente os dados, mas ainda não recebeu a autorização. “A privacidade e a segurança dos nossos usuários são preservadas e não oferecemos acesso irrestrito a dados de clientes a nenhuma autoridade. O que a mídia escreveu, ela levantou em cima de fatos, mas são percepções ou impressões. Essa não é a forma como a empresa opera”, disse Esper.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tatyane Santinoni, Agepen AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo amplia número de vagas do último concurso da Agepen
Apostador anota números em talão da Mega-Sena. (Foto: Arquivo / Campo Grande News) SERÁ QUE FOI VOCÊ
Sortudo de MS fatura R$ 4 milhões da loteria
VACINA DOSES DE ESPERANÇA
Mato Grosso do Sul recebe 62.230 doses de vacinas contra Covid-19
BONITO - MS - 73 ANOS
Prefeito apresenta projetos ao deputado Paulo Corrêa que serão executados no aniversário de Bonito
VACINA BONITO - BORA VACINAR
VACINA NO BRAÇO: Pessoas a partir de 27 anos será nesta quinta, veja horário e local em Bonito
Foto: ASSESSORIA OPORTUNIDADE UEMS
UEMS aprova oferta de vagas para os processos seletivos de 2022
Fotos: Prefeitura Municipal de Maracaju AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Maracaju vai receber mais 144 bases do Programa Lote Urbanizado
AÇÕES DEPUTADA MARA CASEIRO
Agosto Lilás: Deputada Mara aborda representatividade feminina na política
AUXÍLIO AUXÍLIO EMERGENCIAL
Auxílio Emergencial 2021: Pagamento da 5ª, 6ª, e 7ª parcela para os seguintes grupos
BONITO - MS - VACINAÇÃO CONTRA COVID
HOJE tem vacina Covid para pessoas a partir de 28 anos, veja horário e local em Bonito (MS)