Menu
quarta, 28 de julho de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JUNHO

EUA criticam abuso policial e combate à corrupção no Brasil

8 Abr 2011 - 17h05Por Folha.com

Em um relatório divulgado nesta sexta-feira, o Departamento de Estado americano criticou o Brasil por supostos abusos de direitos humanos cometidos pelas polícias estaduais e por falhas no combate à corrupção.

Segundo o relatório anual sobre direitos humanos do Departamento, com dados relativos a 2010, "execuções extrajudiciais cometidas pelas polícias estaduais (Militar e Civil) foram frequentes, particularmente nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro".

As críticas são as mesmas já feitas nos relatórios dos anos anteriores. Alguns trechos do capítulo dedicado ao Brasil são exatamente iguais aos do documento divulgado no ano passado.

Segundo o Departamento de Estado, "em muitos casos, policiais empregaram força letal indiscriminadamente durante apreensões".

"Relatos confiáveis indicam o contínuo envolvimento de oficiais de polícia estaduais em mortes por vingança e na intimidação e morte de testemunhas envolvidas em processos contra policiais", diz o texto.

UPPS

O relatório cita relatos da organização não-governamental Anistia Internacional ao afirmar que a implantação de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadoras) em favelas no Rio "reduziu significativamente a violência em dezenas de comunidades".

Apesar disso, ainda segundo a Anistia Internacional, "o policiamento no Rio de Janeiro continua a depender de métodos repressivos".

Entre os problemas relacionados aos direitos humanos no Brasil identificados no relatório estão ainda as más condições das prisões no país, apesar de esforços em alguns Estados para melhorar a situação dos centros penais.

O documento cita problemas como abusos por parte de guardas, falta de atendimento médico e superlotação.

Outros temas do Brasil citados no relatório são violência e discriminação contra mulheres, incluindo abuso sexual; tráfico de pessoas; casos de discriminação contra povos indígenas e minorias; problemas de implementação de leis trabalhistas e casos de trabalho forçado e de trabalho infantil no setor informal.

CORRUPÇÃO

Assim como no documento divulgado no ano passado, o relatório mais recente critica o Brasil pela "relutância e ineficiência em processar funcionários do governo por corrupção".

Segundo o relatório, apesar de a lei brasileira prever punição criminal para oficiais corruptos, "o governo nem sempre implementou a lei de maneira eficaz, e oficiais frequentemente praticaram corrupção impunemente".

O texto cita indicadores do Banco Mundial ao afirmar que "a corrupção continua a ser um problema grave" no Brasil.

O Departamento de Estado menciona ainda ameaças à liberdade de imprensa, ao citar dados da ANJ (Associação Nacional de Jornais) sobre "o crescente número de decisões judiciais proibindo a imprensa de relatar certas atividades".

Em um resumo sobre a situação brasileira no ano passado, o documento diz que aqueles que violaram direitos humanos "geralmente desfrutaram de impunidade".

RESPOSTA

Em nota divulgada nesta sexta-feira, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil disse que não se pronunciaria sobre o conteúdo de relatórios "elaborados unilateralmente por países, com base em legislações e critérios domésticos, pelos quais tais países se atribuem posição de avaliadores da situação dos direitos humanos no mundo".

O Itamaraty lembrou ainda que as avaliações do relatório não incluem a situação no próprio território americano e em outras áreas sobre os quais o governo dos Estados Unidos tem jurisdição.

No comunicado, o Ministério diz que o Brasil "reitera seu comprometimento com os sistemas internacionais de direitos humanos" e diz que "permanecerá engajado no mecanismo de Revisão Periódica Universal do Conselho de Direitos Humanos", criado para avaliar situações de direitos humanos nos países-membros das Nações Unidas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANTANAL - ENERGIA SOLAR ENERGIA SOLAR NO PANTANAL
Governador e ministro visitam projeto para levar energia solar a mais de 2 mil famílias no Pantanal
TURISMO - BONITO TURISMO EM MS
Fundtur apresenta calendário de eventos para promoção online e presencial do turismo de MS
Frio de gelar os ossos chega a MS e há possibilidade de geada no sul do estado (G1) FRIO CHEGA CHEGANDO
Frio intenso com geadas e temperatura de até -5° entre quarta e sexta em MS
BONITO - MS - NO GABINETE
Avaliação da gestão, o que pode melhorar e planos para o aniversário é discutido em Bonito (MS)
A RETOMADA
Volta às aulas e retomada econômica, secretários anunciam medidas e cor das bandeiras do Prosseguir
Secretário de estado de Saúde, Geraldo Resende. (Foto: Paulo Francis) - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS USO DE MÁSCARA
Uso de máscara deve continuar por um bom tempo, avisa secretário
TENTATIVA DE ASSASSINATO
Jovem é surpreendido a tiros em frente à porteira de propriedade rural em MS
Escola Estadual Luiz da Costa Falcão VOLTA ÀS AULAS EM MS
Aulas presenciais na Rede Estadual voltam na próxima semana com toda segurança necessária em MS
FOTO: DIRETO DAS RUAS / PONTA PORÃ INFORMA CRIME
Casal é executado enquanto comemorava aniversário, 'Justiceiros' avisaram via rede social
Estado recebeu lote da Janssen para estudo na fronteira e aplicação na população em geral. (Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília) VACINAÇÃO COVID EM MS
Saúde redistribui 5,2 mil doses de Janssen e Pfizer para sete municípios de MS