Menu
sexta, 7 de agosto de 2020
BANNER ANNA
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

Estado investe R$ 11, 8 milhões em cestas alimentares indígenas

28 Fev 2011 - 12h00Por Pantanalnews

O governo do Estado vai dar continuidade à distribuição de cestas básicas para 15 mil famílias indígenas, que residem em 75 aldeias de Mato Grosso do Sul. O programa, denominado de “Programa de Segurança Alimentar” conta com 100% de recursos do Estado e por mês representa investimento de R$ 987 mil. Por ano, são 11,8 milhões da receita estadual reservados para aquisição de 180 mil cestas. 

Este é único programa de Segurança Alimentar Indígena do Brasil mantido integralmente com recurso estadual e o único a fornecer carne entre os itens da cesta básica, composta por 10 tipos de alimentos (arroz, feijão, macarrão, charque, leite em pó, óleo, sal, açúcar, farinha de mandioca e fubá), totalizando 27,3 quilos de alimentos.

Todos os produtos garantem melhor qualidade de vida da população indígena de Mato Grosso do Sul, contribuindo para combater a desnutrição das crianças e a taxa de mortalidade infantil. A distribuição dos alimentos somada à realização de outros programas nas áreas de educação, habitação e agricultura, melhorou a vida nas aldeias, atendendo às necessidades básicas e dando condições de trabalho e subsistência das famílias.

As aldeias beneficiadas estão localizadas nos municípios de Aquidauana, Nioaque, Guia Lopes da Laguna, Bonito, Bodoquena, Miranda, Rochedo, Brasilândia, Sidrolândia, Dois Irmãos do Buriti, Tacuru, Paranhos, Japorã, Sete Quedas, Eldorado, Maracaju, Bela Vista, Antônio João, Ponta Porã, Coronel Sapucaia, Aral Moreira, Amambai, Juti, Laguna Caarapã, Caarapó, Naviraí, Douradina, Corumbá e Dourados.

Combate à miséria 

Desde o início de 2007, quando assumiu o Estado, o governador André Puccinelli priorizou recursos estaduais para atender a população indígena, com a realização de diversos projetos e obras. A situação de miséria em várias comunidades era alarmante. A Funai, órgão federal criado com o objetivo de garantir amparo e melhores condições de vida aos índios, não conseguiu atender às expectativas dos índios.

Desta forma, independente do amparo institucional deste órgão, o governador André Puccinelli, ao visitar várias aldeias do Estado, trouxe para si a responsabilidade social, traçando um plano que conseguiu reverter o quadro de abandono que algumas comunidades se encontravam.

Um exemplo disso foi a melhoria das condições de vida nas aldeias de Japorã. “Nunca tinha visto tanta miséria como na aldeia Limão Verde em toda a minha vida", afirmou o governador André Puccinelli quando visitou pela primeira vez o município, onde vivem cerca de 4 mil índios. Não havia moradias e as famílias viviam sem as mínimas condições de vida. Hoje, elas recebem alimentação e residem em unidades habitacionais construídas pelo governo do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Turismo seguro
Em Bonito: 112 pessoas já foram curadas da covid-19; prefeitura intensifica ações na cidade
ONÇA-PINTADA MORTA NA RODOVIA
JUDIAÇÃO: Onça-pintada de 70 kg morre atropelada na rodovia que liga Bodoquena a Miranda
VEM TODO MUNDO
Bonito MS, um destino de viagem imperdível pertinho de você!
COVID-19
MAIS SEIS: em 4 dias Bonito confirma 28 novos casos de covid-19
Executado
Jovem de 20 anos é executado com sete tiros e abandonado em estrada
Capotamento
Motorista dorme ao volante e carro capota várias vezes em barranco na MS-162
FATALIDADE
Batida entre moto e caminhonete mata duas pessoas na Capital
Instituto de Desenvolvimento de Bonito
IDB INFORMA: quer fazer várias atividades em um só lugar? Conheça o Eco Park Porto da Ilha
TRÁFICO DE DROGAS
Polícia flagra motorista carregando mais de 100 kg de maconha na BR-163
Auxílio
Auxílio Emergencial: Caixa paga parcela a 3,9 milhões nesta sexta-feira