Menu
sexta, 14 de agosto de 2020
BANNER ANNA
Busca
BANNER ECO TOUR

Chuvas: Exército constrói passarela entre Aquidauana e Anastácio

4 Mar 2011 - 16h44Por Midiamax

O rio Aquidauana já chegou a 9,48 metros de altura nesta sexta-feira (04), desabrigando famílias ribeirinhas e interditando as pontes que ligam Aquidauana a Anastácio.

Dessa forma, a equipe do 9º Batalhão de Engenharia de Combate “Carlos Camisão” construiu na manhã desta sexta-feira (04) uma passarela na Rua Teodoro Rondon em Aquidauana, para ligar o município até Anastácio.

De acordo com o comandante do Exército, tenente coronel José Henrique dos Santos, uma equipe ficará de plantão no referido local para realizar a manutenção da passadeira e mais uma equipe está em alerta com duas viaturas.

Além da passadeira, o contingente do 9º BE Cmb auxilia a Defesa Civil e a equipe da Gerência de Obras e Serviços Urbanos na remoção de famílias atingidas pela enchente do rio.

Mais de 50 famílias já foram desabrigadas. Grande parte delas está instalada no Ginásio Poliesportivo de Aquidauana e recebem da Gerência Municipal de Desenvolvimento Social alimentos, materiais de limpeza e higiene pessoal, além do atendimento psicossocial pelos assistentes sociais e psicólogos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHEVROLET ONIX
Porquê o Chevrolet Onix vende tanto?
VEM PRA BONITO - MS -
Bonito MS e muitas opções!, confira algumas
Sorteio
Mega sena: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 27 milhões
COVID-19
Bonito registra mais 12 novos casos de covid-19
Instituto de Desenvolvimento de Bonito
IDB INFORMA: diversão, natureza e segurança é no Cabanas Aventura; venha conhecer!
COVID-19
Servidor do Detran-MS de Aquidauana morre de covid-19 após cinco dias internado
TRÁFICO DE DROGAS
Casal de São Paulo é preso transportando drogas na BR-163
GALINHADA DO BEM
Grupo se reinventa na pandemia e faz galinhada neste sábado, em Bonito
ECONOMIA
Microempreendedores individuais não precisarão de alvarás para funcionar
COVID-19
EM BONITO: ‘Idoso vítima de coronavírus não tinha comorbidades’, esclarece prefeitura