Menu
domingo, 9 de agosto de 2020
Busca
ZAP INFORMÁTICA
ESTUDANTE DE BONITO

BONITO: Trabalho de estudantes contra violência doméstica e feminicídio ganha a tela na TVE Cultura

Bonitense ganha tela na TVE Cultura por trabalho contra violência doméstica e o feminicídio

16 Ago 2019 - 18h05Por Humberto Marques / Portal da Educativa

Um trabalho de estudantes do Ensino Médio da extensão da Escola Estadual Bonifácio Camargo Gomes, no distrito de Águas de Miranda, transformou-se em uma chamada para conscientizar a sociedade sobre o drama da violência doméstica. Produzido e encenado pelos estudantes, o vídeo foi preparado para o projeto Família na Escola e, hoje, é veiculado durante a grade de programação da TVE Cultura.

“Decidimos fazer um dia diferente que, seguindo o calendário escolar, trabalharia o Família na Escola”, explicou Jaqueline Aparecida Lopes, professora e secretária de direção do BCG –como a escola é conhecida. Ela foi a responsável por definir os temas que seriam trabalhados no projeto: estudantes do 1º ao 5º ano do Fundamental abordariam o bullying e o respeito aos colegas; os do 6º ao 9º falariam da violência e dos perigos da internet, “para alertar os pais sobre o que os filhos podem fazer no mundo virtual”.

Autores do vídeo veiculado em redes sociais e, agora, na TVE Cultura. (Foto: Arquivo pessoal)Autores do vídeo veiculado em redes sociais e, agora, na TVE Cultura. (Foto: Arquivo pessoal)

Já os estudantes do Ensino Médio ficaram incumbidos de abordar a violência doméstica e o feminicídio que, em março deste ano, foi tema de discussões sobre uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que aumenta as penas dos autores.

“Somos uma comunidade pequena, com pouco policiamento e as mulheres sem acesso a muitas informações. Então, pensamos que seria positivo a escola ser o centro de levar essas informações para os pais, mães e alunos se conscientizarem sobre uma realidade que, infelizmente, é tão comum”, disse ela.

Enquanto os estudantes do 1º ano do Ensino Médio fizeram leituras sobre os contextos e as leis, os alunos do 2º produziram uma apresentação teatral sobre o tema. “Para o 3º, levamos a proposta de que fizessem um vídeo. Os professores trabalharam os temas em sala, apresentando todas as informações possíveis, e deixamos os alunos à vontade para criar”, explicou Jaqueline.

Trabalho foi exibido para a comunidade...Trabalho foi exibido para a comunidade…

O resultado final foi interpretado pelas alunas Mariely, Alícia, Amanda e Tailiene, com roteiro e edição do também estudante Lucas Henrique. “Como as gravações foram feitas à noite, e não tem transporte, contamos com colegas de outras turmas”, emendou a professora.

... resultando em mais conscientização. (Foto: Arquivo pessoal)… resultando em mais conscientização. (Foto: Arquivo pessoal)

No vídeo, em uma narrativa densa, as alunas falam sobre agressões verbais, emocionais e físicas de companheiros às mulheres, reforçando a importância de se denunciar tais casos ao 180 –veja o material ao final deste texto.

A gravação, após ser apresentada na escola, circulou redes sociais. E, recentemente, voltou a ser veiculado, em meio ao encontro das mulheres da comunidade de Águas de Miranda com o grupo Mães de Bonito.

“Decidimos não deixar o tema morrer e, como foi um encontro de mulheres, trouxemos o Ensino Médio para novas apresentações, com um coral, e exibimos de novo o vídeo. Foi quando houve a visibilidade maior”, explicou Jaqueline. “Achamos importante não só dar visibilidade ao trabalho dos alunos que fizeram tudo isso sozinhos, mas também pelo tema, que é importante e vem acontecendo cada vez mais. Trazer isso dito pela palavra dos adolescentes, crianças e jovens se preparando para a vida, é muito importante”.

Repercussão e exibição

O resultado, frisou ela, pode ser sentido até hoje. “As reações foram as melhores. Houve pessoas que choraram durante a divulgação. Os alunos estavam tímidos, mas orgulhosos, assim como nós, professores temos um orgulho fora de série. Foi um trabalho feito. Oferecemos o básico no ensino regular e eles estão indo além, buscando mais”, complementou Jaqueline, reiterando que o material continua a ser compartilhado por meio de redes sociais e celulares.

Vídeo ajudou a mobilizara comunidade de Águas de Miranda sobre o mal causado pela violência doméstica. (Foto: Arquivo pessoal)Vídeo ajudou a mobilizara comunidade de Águas de Miranda sobre o mal causado pela violência doméstica. (Foto: Arquivo pessoal)

O material chegou ao conhecimento da direção da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa)que, ao avalia-lo, considerou que a exibição seria positiva. “É algo que merece os parabéns à escola, aos professores e, principalmente, os alunos do BCG. Os estudantes mostraram sensibilidade e tratam de forma série um tema que precisa ser constantemente escancarado. A violência é inaceitável, a agressão contra as mulheres, mães, filhas, é intolerável”, afirmou o diretor-presidente da instituição, Bosco Martins.

O vídeo passou a ser exibido em intervalos da TVE Cultura, “como uma forma de valorizarmos o trabalho desses jovens e cumprirmos nosso dever social de reforçar o enfrentamento à violência doméstica e ao feminicídio”, complementou Bosco.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS NO MS
Forças policiais e Saúde promovem blitz pelas ruas e comércios neste sábado em Bonito (MS)
PLANTÃO POLICIAL BONITO - MS - AÇÃO DA PMA
PMA autua jovem por incêndio em madeira, raízes e galhadas de árvores derrubadas em Bonito (MS)
Turismo seguro
Em Bonito: 112 pessoas já foram curadas da covid-19; prefeitura intensifica ações na cidade
ONÇA-PINTADA MORTA NA RODOVIA
JUDIAÇÃO: Onça-pintada de 70 kg morre atropelada na rodovia que liga Bodoquena a Miranda
VEM TODO MUNDO
Bonito MS, um destino de viagem imperdível pertinho de você!
COVID-19
MAIS SEIS: em 4 dias Bonito confirma 28 novos casos de covid-19
Executado
Jovem de 20 anos é executado com sete tiros e abandonado em estrada
Capotamento
Motorista dorme ao volante e carro capota várias vezes em barranco na MS-162
FATALIDADE
Batida entre moto e caminhonete mata duas pessoas na Capital
Instituto de Desenvolvimento de Bonito
IDB INFORMA: quer fazer várias atividades em um só lugar? Conheça o Eco Park Porto da Ilha