Menu
BANNER ANNA
quarta, 26 de fevereiro de 2020
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

BNDES libera R$ 36,1 mi para região serrana do Rio

12 Mar 2011 - 10h13Por Agência Brasil

O Programa Emergencial de Reconstrução do Estado do Rio de Janeiro, criado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para apoio às empresas e empreendedores afetados pela chuva na região serrana, já registrou 870 operações, no valor total de R$ 122,9 milhões.

Segundo a assessoria de imprensa do BNDES, desse montante já foram liberados R$ 36,1 milhões. O programa, lançado em fevereiro, tem dotação de R$ 400 milhões.

As microempresas englobam a maior parte das transações (816), no valor de R$ 71,8 milhões, sendo que R$ 23,4 milhões já foram desembolsados.

O balanço apresentado pelo BNDES destaca o setor de comércio e serviços, com 674 operações, e pedidos de empréstimo da ordem de R$ 91 milhões.

O município de Nova Friburgo concentra o maior volume de recursos desembolsados (R$ 15,7 milhões).

Os restantes foram direcionados para Petrópolis (R$ 11,3 milhões), Teresópolis (R$ 4 milhões), Sumidouro (R$ 2 milhões), Areal (R$ 1,4 milhão), São José do Vale do Rio Preto (R$ 900 mil) e Bom Jardim (R$ 600 mil).

Deixe seu Comentário

Leia Também

COISAS DO MS
Sucuri de 7 metros é capturada por moradores na rua e vira assunto na cidade em MS
BONITO - MS - CARNAVAL ILEGAL
BONITO: Polícia fecha festa sem alvará e prende responsável por fornecer bebida alcoólica a menores
AÇÃO DA PMA
PMA autua dono de rancho pescando no rio durante a piracema
ETANOL MAIS BARATO
Com redução do imposto, Etanol fica em média R$ 9 centavos mais barato em MS
DROGAS
Caminhão com 400 kg de maconha que saiu de MS e apreendido em Brasília
INSCRIÇÕES
Programa Vale Universidade recebe inscrições no dia 3 de março
Achado de cadáver
Bombeiros localizam corpo de jovem que havia desaparecido em rio de MS
Campo Grande
Bebê nasce sem ânus em Campo Grande e família busca vaga para cirurgia
Capotamento
Caminhonete capota após aquaplanar na BR-359 em Coxim
ATENTADO
Ex-prefeito de Amambai foi morto após discussão por desacordo trabalhista