Menu
quarta, 26 de fevereiro de 2020
BANNER ANNA
Busca

Anvisa deve controlar uso de repelentes por crianças

3 Mar 2011 - 16h09Por Folha.com

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deve aumentar o controle sobre repelentes de insetos. A mudança visa proteger principalmente crianças, mais vulneráveis a intoxicação.

Está em consulta pública até o próximo dia 16 uma proposta que estabelece requisitos técnicos mínimos sobre segurança, eficácia e rotulagem de cremes e aerossois.

Se a resolução for aprovada, as marcas que estão no mercado terão seis meses para alterar as embalagens, que deverão informar o princípio ativo da fórmula e a concentração da substância, além de trazer alertas sobre o uso.

Já há recomendação da Anvisa para que as embalagens tenham alertas, mas isso passará a ser obrigatório.

Mesmo os repelentes com princípios ativos naturais devem ter avisos nos rótulos.

Há dois tipos de repelentes mais comuns no Brasil: os de citronela (planta aromática) e os de deet (abreviatura de dietiltoluamida), um composto químico que age nos insetos impedindo que sintam o odor humano.

A maioria das marcas tem deet na fórmula, entre elas OFF! e Repelex. Não há muitas pesquisas sobre o efeito da substância, mas sabe-se que pode ser tóxica dependendo da concentração.

"A concentração determina a eficácia do produto e também a toxicidade. A substância pode ser absorvida e causar alergias, vômitos ou mesmo alterações neurológicas como sonolência", diz Ana Paula Beltran Castro, alergologista e pediatra do Hospital das Clínicas de SP.

Quanto maior a concentração de deet, mais dura o efeito (produtos com 23% protegem por até cinco horas) e maior o risco de intoxicação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COISAS DO MS
Sucuri de 7 metros é capturada por moradores na rua e vira assunto na cidade em MS
BONITO - MS - CARNAVAL ILEGAL
BONITO: Polícia fecha festa sem alvará e prende responsável por fornecer bebida alcoólica a menores
AÇÃO DA PMA
PMA autua dono de rancho pescando no rio durante a piracema
ETANOL MAIS BARATO
Com redução do imposto, Etanol fica em média R$ 9 centavos mais barato em MS
DROGAS
Caminhão com 400 kg de maconha que saiu de MS e apreendido em Brasília
INSCRIÇÕES
Programa Vale Universidade recebe inscrições no dia 3 de março
Achado de cadáver
Bombeiros localizam corpo de jovem que havia desaparecido em rio de MS
Campo Grande
Bebê nasce sem ânus em Campo Grande e família busca vaga para cirurgia
Capotamento
Caminhonete capota após aquaplanar na BR-359 em Coxim
ATENTADO
Ex-prefeito de Amambai foi morto após discussão por desacordo trabalhista