Menu
segunda, 25 de outubro de 2021
Busca
BONITO ÁGUAS GREEN WEEK
VOCÊ CONCORDA?

MS tem 268 detentos na 'fila' da indenização por más condições em presídios

18 Fev 2017 - 09h43Por Midiamax

A decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que determina o pagamento de indenização a um preso que cumpriu sentença em penitenciária de Corumbá, em situação degradante, pode remeter a outras 268 ações com o mesmo pedido.

É que a corte máxima do país constatou no processo “repercussão geral”, termo judicial que manda os tribunais a tomar a mesma decisão quando julgar caso igual.

O STF decidiu que o Estado de Mato Grosso do Sul deve pagar indenização de R$ 2 mil a Anderson Nunes da Silva, condenado em 2001 por latrocínio [roubo seguido de morte], na cidade de Corumbá. A sentença aplicada foi de 20 anos de prisão e hoje Silva cumpre pena em liberdade condicional.

O processo em questão surgiu por meio de ação movida pelo defensor público de MS, Paulo André Defante, 13 anos atrás. À época, a ação contava com 269 presos.

“Essa decisão é de relevância política, social e econômica, extraordinária. O STF saiu da zona de conforto. O valor é meramente simbólico, mas deve estimular o governo estadual a cumprir a Lei de Execução Penal, que não é cumprida”, disse o defensor.

“Celas que abrigaria cinco presos são ocupadas por 20 detentos, outras construídas para abrigar 10 presos são ocupadas por 40, 50. O sabão é comprado por conselhos comunitários. Isso é absolutamente inadmissível, os encarcerados vivem em condições subumanas, degradante, a situação é esdruxula”, queixou-se o defensor.

A ação foi movida por Defante em 2003. Anderson alegou que os internos do estabelecimento penal do município "sofriam violação dos mais elementares direitos garantidos na Lei de Execução Penal e pelas Regras Mínimas elaboradas pelas Nações Unidas". Superlotação era uma das queixas.O governo do Estado informou que vai pagar a indenização.

OAB

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil), Christopher Scapinelli disse que pela decisão ser recente (ontem, quinta-feira, dia 16) a Ordem ainda não avaliou oficialmente o caso.

Contudo, ele afirmou que a sentença é “impactante e gera uma expectativa de direito firme”. Ele crê que diante da interpretação do STF, o Estado deve cumprir a legislação, ou seja, estruturar os presídios e, assim, “escapar das indenizações”.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governador anuncia mais 34 escolas de tempo integral na rede estadual de ensino a partir de 2022
BONITO - PRESENTE NO LANÇAMENTO
BONITO presente: Prefeito e secretária participam do Lançamento do Programa MS Alfabetiza
Bonito - Foto: Filipi Brites  Ascom
BONITO está há 07 dias sem registrar novos casos de Coronavírus
AÇÕES DO GOVERNO DE BONITO
BONITO: Parceria entre município e Fazenda U6 garante reforma da ponte sobre o Rio Ramada
Carro onde a vítima estava quando foi surpreendida pelo ex-marido ficou cheio de sangue. (Foto: Divulgação/Polícia Civil) FEMINICÍDIO
FEMINICÍDIO: Atingida por 4 tiros disparados pelo ex-marido, mulher não resistiu e morreu
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
JBS oferece mais de 80 vagas de emprego esta semana, confira como fazer
Texto e foto: Elaine Paes, SAD LEILÃO ONLINE
Interessados em participar de leilão de maquinários já podem apresentar os lances pela internet
Raquel dos Passos - Fundação de Turismo de MS TURISMO - A RETOMADA
Fundação de Turismo participa de ação promocional nos principais mercados emissores da Europa
BONITO - NOTA DE PESAR BONITO - MS - LUTO
BONITO: Prefeitura decreta luto oficial de 3 dias pela morte do ex-prefeito Odilson Soares
Foto: Bonitomais BONITO - MS - LUTO
Ex-prefeito de Bonito, Odilson Soares, morre aos 76 anos