Menu
ASSOMASUL MARÇO
tera, 23 de abril de 2019
mutantes
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO

Tuberculose mata 5 pessoas por mês em Mato Grosso do Sul

24 Mar 2011 - 12h53Por Midiamax

 A tuberculose, que já foi o principal problema de saúde pública mundial, continua matando em Mato Grosso do Sul. Em média, cinco pessoas morrem por mês no estado por causa da doença, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado.

Em 2009 foram 808 casos oficiais, e em 2010, 877 notificações com 60 óbitos anuais. O aumento de casos foi superior a 28% de um ano para o outro. Em 2010, Campo Grande teve 259 pacientes com tuberculose, enquanto Dourados 75, Três Lagoas 32 e Corumbá 68 notificações.

Nos últimos 10 anos a cura dos casos novos diagnosticados ficou em torno de 70%, bem abaixo dos 85% idealizado pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

De acordo com a pneumologista e professora universitária Ana Maria Campos Marques, nos primeiros quinze dias de tratamento, o paciente já sente melhora e, por isso, em muitos casos abandona prematuramente o tratamento de seis meses.

“A tuberculose tem cura e a única maneira de tratar é com um pré-diagnóstico precoce, tratamento correto e prevenção”, diz.

Nesta quinta-feira (24), aos 100 anos da descoberta do bacilo causador da Tuberculose (Mycobacterium tuberculosis), a OMS celebra o Dia Mundial de Combate a Tuberculose.

O agravante da doença é que cada paciente bacilífero, se não tratado, pode infectar de 10 a 15 pessoas por ano. A tuberculose ainda mata cerca de 4,7 mil pessoas por ano no Brasil.

Atualmente, o País ocupa o 19º lugar entre os 22 países responsáveis por 80% do total de casos de casos no mundo.

De acordo com o Ministério da Saúde, os sinais e sintomas mais frequentes são tosse seca contínua no início e com presença de secreção por mais de quatro semanas, transformando-se em uma tosse com pus ou sangue.

Há ainda cansaço excessivo, febre baixa geralmente no período da tarde, sudorese noturna, falta de apetite, palidez, emagrecimento acentuado, rouquidão, fraqueza e prostração.

A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa. O doente expele, ao falar, espirrar ou tossir. Pessoas com aids, diabetes, insuficiência renal crônica, desnutridas, além de idosos doentes, alcoólatras, viciados em drogas e fumantes são mais propensos a contrair a tuberculose.

Para prevenir a doença é necessário imunizar crianças de até 4 anos – sobretudo as menores de 1 ano – com a vacina BCG. A prevenção inclui ainda evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados. Segundo especialistas, quem apresentar os sintomas deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CIDADES
Dias Toffoli chama para conciliação com indígenas e revolta sitiantes
POLÍTICA
Deputado quer proibir sátira de imagens cristãs em manifestações de MS
COTIDIANO
Amigos lamentam falecimento de Rubens Catenacci, referência na pecuária brasileira
TURISMO
Boletim comparativo de alta temporada do ObservaturMS mostra crescimento no fluxo turístico
GERAL
MPT investiga demissão de funcionários da Mabel sem aviso prévio em MS
EDUCAÇÃO
Governo de MS divulga inscrições para Vale Universidade Indígena
MEIO AMBIENTE
Desmatamento prossegue em Rio Verde, mas com nova faixa de preservação
POLÍCIA
Traficante foge e abandona picape com mais de 800 kg de maconha
POLÍTICA
Prefeita de Miranda continua no comando até ser notificada de cassação
EMPREGOS E CONCURSOS
Prefeitura abre seletiva com 34 vagas e salários de até R$ 1,7 mil em MS