Menu
ITALÍNEA DOURADOS
domingo, 21 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Internações de idosos com pneumonia crescem no país

11 Mai 2011 - 13h19Por Folha.com

O número de internações relacionadas à pneumonia no Brasil aumentou 15% em idosos de 70 a 79 anos e 45% entre os maiores de 80, entre 2000 e 2007.

Aumentou também, em 13%, a incidência de pneumonia em adultos maiores de 50 anos hospitalizados.

Os dados sobre a doença no Brasil foram apresentados no 21º Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas, que terminou ontem, em Milão, na Itália.

As informações também foram publicadas no "International Journal of Infectious Diseases".

O pneumologista Ricardo Corrêa, professor da Universidade Federal de Minas Gerais, que esteve no congresso, cita o envelhecimento da população como fator de aumento de internações.

"O idoso sofre mais, porque já tem doenças que prejudicam a imunidade."

Já Mauro Zamboni, ex-presidente da Sociedade Latino-americana do Tórax, acredita que esse aumento reflete o grande número de internações desnecessárias.

"No Brasil, mais da metade das pessoas com pneumonia são internadas. Segundo dados da literatura, essa taxa deve girar em torno de 20%, quando são seguidos corretamente os critérios."

ESTAÇÃO

O número de casos da doença aumenta até 30% nos meses mais frios, segundo Ricardo Stirbulov, presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia.

Na semana passada, a infecção acometeu a presidente Dilma Rousseff.

Gripes e pneumonias são mais comuns nessa época porque a transmissão de germes é mais fácil em lugares fechados, diz Stirbulov.

A gripe pode evoluir para pneumonia em pacientes com baixa imunidade. Por isso, a vacinação contra o vírus protege contra a pneumonia.

O país tem também a vacina contra pneumonia, incluída no calendário de imunização infantil e oferecida a idosos hospitalizados.

Para Stirbulov, os casos de pneumonia hospitalar podem estar aumentando por causa do abuso de antibióticos, que aumenta a resistência bacteriana aos remédios.

Já Corrêa acredita que mesmo o uso adequado possa causar esse problema.

"A população está vivendo mais. Portanto, está mais sujeita a ter doenças e usa mais antibióticos. Isso aumenta a resistência, mesmo que o uso seja correto. É um efeito colateral da modernidade."

De acordo com o pneumologista, muitos estudos apresentados no congresso buscaram identificar as mutações de bactérias para melhorar o tratamento.

No Brasil, diz Zamboni, ainda não foram registrados casos graves de resistência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVENO DO MS
Governo de Reinaldo Azambuja interliga por estradas o Pantanal secularmente isolado
IBOPE NO MS - PESQUISA
IBOPE em Mato Grosso do Sul, votos válidos: Azambuja, 53%; Odilon, 47%
BONITO - MS - AÇÕES MEIO AMBIENTE
SEMA distribui frutas produzidas no Viveiro de Mudas Nativas de Bonito (MS)
BONITO - MS - REFORMA
Prefeitura reforma instalações do Programa Bolsa Família que atende 650 beneficiários em Bonito (MS)
ELEIÇÕES 2018 - FÁBRICA DE FAKE NEWS
Polícia e Justiça 'explodem' fábrica de fake news de coordenador de Odilon
TRAGÉDIA NAS ESTRADAS DO MS
Empresário e filho de 1 ano que morreram em acidente, retornavam de Bonito (MS)
BONITO - MS - ESPORTE -
Bonito (MS) recebe estadual de beach tennis neste fim de semana
TIRO ACIDENTAL
Pai foge após matar filho de 10 anos com tiro acidental no ouvido em cidade do MS
BONITO - JARDIM - BODOQUENA E BELA VISTA
BONITO e mais 3 cidades recebem auxilio da Agesul na recuperação de estradas devido as chuvas
PESQUISA NO MS
Em nova pesquisa, Reinaldo tem 54.21% e Juiz Odilon 45.79%, VEJA NÚMEROS