Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 23 de janeiro de 2019
KAGIVA
Busca
UNIPAR_PC

Índios terena avançam e montam acampamento na divisa de fazendas

13 Mai 2011 - 09h49Por Campo Grande News

Cerca de mil índios terena que invadiram a Fazenda 3R, na região de Sidrolândia na última terça-feira (10) avançaram e estão acampados na divisa da 3R com a Fazenda Buriti. Os indígenas da aldeia Buriti estão na expectativa de uma reunião em Brasília, com a diretoria de Assuntos Fundiários da Funai.

Segundo o coordenador regional da Funai (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes, que inclusive foi feito refém essa semana, a reunião com a diretoria de Assuntos Fundiários em Brasília está na fase de agendamento, mas ainda sem data definida.

Os índios reivindicam 17 mil hectares de terra da região e há especulações de que eles invadam mais propriedades. O proprietário da Fazenda Buriti, Edmundo Bacha disse ao Campo Grande News que os índios estão armados com espingardas. Produtores rurais afirmam que o grupo acampado na divisa esteja a dois quilômetros da propriedade.

Sobre a possibilidade de fechar a estrada que dá acesso às fazendas, Edson Fagundes diz que isso é uma decisão deles. “Não podemos informar. Isso parte deles, quando definem a situação, vão lá e fazem”, acrescenta.

 

O proprietário da Fazenda 3R, Roberto Bacha afirmou que a situação permanece a mesma, sem confrontos, mas também sem avanços na negociação. O proprietário pode entrar com o pedido de reintegração de posse ainda hoje.

Invasão - os indígenas invadiram a propriedade na noite de terça-feira (10) para reivindicar que o processo de demarcação na região, distribuídos em três fazendas, seja acelerado.

Os terena dizem “não suportar mais” a espera pela demarcação, vivendo em uma área homologada de aproximadamente 2 mil hectares em Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti. Os indígenas são das aldeias Córrego do Meio, Lagoinha e Buriti.

No local, os indígenas afirmam que se os brancos não cumprirem a lei, eles vão fazer do jeito deles. Produtores rurais da região asseguram que se não houver solução pacífica, um confronto será inevitável.

Na terça-feira os indígenas fizeram reféns o coordenador regional da Funai/MS (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes e o chefe de Meio Ambiente da Fundação, Ricardo Araújo,

Deixe seu Comentário

Leia Também

EM MS
Lutador tem liberdade negada e Justiça marca 1ª audiência de madrasta que pisoteou bebê até a morte
AGENDA
Carreta da Justiça atende moradores de Paraíso das Águas até sexta-feira
POLÍCIA
Suspeito de 58 golpes, preso 'artista' volta a agir de dentro da cadeia
POLÍCIA
Em menos de uma semana PM apreende mais de uma tonelada de drogas e recupera 37 veículos
ENTRETENIMENTO
BBB19: Vanderson sai da casa para prestar depoimento e é desclassificado
ECONOMIA
Trocar ar-condicionado por ventilador rende economia de até 20% na conta
POLÍCIA
PM apreende mais de meia tonelada de maconha e recupera Civic furtado em Nioaque
EMPREGOS E CONCURSOS
Publicada relação de profissionais cadastrados para a função de professor temporário
CIDADES
Morre o ator Caio Junqueira, uma semana após acidente de carro no Aterro
BONITO - MS
Passeios em Bonito são finalistas de prêmio internacional de sustentabilidade