Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quinta, 13 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca
UNIPAR_PC

Deputado do PMDB diz que reajuste zero pelo Governo do Estado seria um desastre

9 Abr 2011 - 16h03Por Campo Grande News

A veiculação de uma notícia distribuída pelo Governo Estadual alegando que o Tesouro Nacional teria sugerido ao MS não conceder reajustes aos servidores públicos causou reação até entre correligionários do governador André Puccinelli. "Seria um desastre", ponderou o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB).

“Tenho que analisar com mais calma. Porém, se essa medida fosse tomada, seria prejudicial. Iria gerar uma discussão muito grande entre os partidos e a população, se fosse usada uma justificativa dessa”, alertou o deputado.

Marquinhos afirmou que é uma tristeza essa orientação. “A competência é do governo estadual, não acredito que o poder federal tenha essa atribuição”, comentou o parlamentar, que repudiou a suposta recomendação do STN.

Questionado sobre as reservas do Estado, alardeadas em notícias no fim do ano passado, o deputado afirmou que a Assembleia Legislativa já pediu oficialmente para que a Secretaria de Fazenda informe quanto realmente o Governo Estadual possui guardado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - TROFÉU PIRAPUTANGA
Em grande estilo, Troféu Piraputanga valoriza apoiadores do turismo e empresários de Bonito (MS)
CIDADES
Secretários: Felipe na Fazenda, Murilo Infraestrutura e Resende na Saúde
BONITO - MS
Prefeitura doa área para prédio da Polícia Militar Ambiental em Bonito
CÊ ACREDITA - E NÃO É FAKE
Mãe tenta vender virgindade da filha de 13 anos na Internet por quase R$ 100 mil reais
BONITO - MS - MAIS MELHORIAS
Vereadores entregam reivindicações ao governador Reinaldo durante entrega de obras em Bonito (MS)
BONITO - MS - POPULAÇÃO NA RUA
População clama pela preservação dos rios em Bonito (MS)
LOTERIA
Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
BONITO E JARDIM
Ações de preservação de rios tem custo estimado em R$ 10 milhões
CIDADES
Investigação em MS leva a prisão de grupo no RS que aplicava golpes do seguro
SAÚDE
De 115 vagas para o Mais Médicos em MS, 35 foram preenchidas; 20 cubanos inscreveram-se para ficar