Menu
quinta, 24 de setembro de 2020
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

Deputado do PMDB diz que reajuste zero pelo Governo do Estado seria um desastre

9 Abr 2011 - 16h03Por Campo Grande News

A veiculação de uma notícia distribuída pelo Governo Estadual alegando que o Tesouro Nacional teria sugerido ao MS não conceder reajustes aos servidores públicos causou reação até entre correligionários do governador André Puccinelli. "Seria um desastre", ponderou o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB).

“Tenho que analisar com mais calma. Porém, se essa medida fosse tomada, seria prejudicial. Iria gerar uma discussão muito grande entre os partidos e a população, se fosse usada uma justificativa dessa”, alertou o deputado.

Marquinhos afirmou que é uma tristeza essa orientação. “A competência é do governo estadual, não acredito que o poder federal tenha essa atribuição”, comentou o parlamentar, que repudiou a suposta recomendação do STN.

Questionado sobre as reservas do Estado, alardeadas em notícias no fim do ano passado, o deputado afirmou que a Assembleia Legislativa já pediu oficialmente para que a Secretaria de Fazenda informe quanto realmente o Governo Estadual possui guardado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO DECRETO
Novo decreto diminui toque de recolher e libera venda de bebidas em bares até as 23h
ENTRETENIMENTO E TECNOLOGIA
O brasileiro fica mesmo na internet o dia todo?
COVID-19
Bonito registra mais 3 novos casos de covid-19
ELEIÇÕES 2022
Eduardo Riedel é aposta do PSDB para disputa ao governo em 2022
MAIS UM CASO DE ESTUPRO EM MS
Estuprador é preso por abusar sexualmente da cunhada, de 12 anos
ESTUPRO
EM MS: pai é preso após estuprar três filhas; uma das vítimas teve um filho do estuprador
TRÁFICO DE DROGAS
Traficante é preso com arma e 3,7 toneladas de maconha em chácara
Corpo de Bombeiros em Bonito
Governo investe R$ 3,1 milhões na construção de quartel do Corpo de Bombeiros em Bonito
FURTOS
Setembro já registra seis crimes de furto, em Bonito (MS)
Sorteio
Mega-Sena fica sem acertador mais uma vez e prêmio acumula em R$ 50 milhões