Menu
ITALÍNEA DOURADOS
domingo, 9 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca

Aluno era forçado a dar dinheiro e lanche a colegas em MS, diz polícia

25 Mai 2011 - 09h18Por G1

Um adolescente, atualmente com 13 anos, foi ameaçado durante um ano por colegas e um ex-colega de uma escola estadual em Campo Grande, forçado a fazer deveres, entregar o lanche e dar dinheiro para não apanhar. O caso, que segundo a polícia é um clássico de bullying, foi descoberto somente na quarta-feira (18), quando a vítima resolveu contar para a mãe o que vinha sofrendo.

A denúncia foi feita na Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij). As investigações foram coordenadas pela delegada Aline Sinnott Lopes.

Segundo ela, um dos infratores é um adolescente também de 13 anos que estudou na mesma sala de aula que a vítima em 2010 e continuou extorquindo o colega mesmo depois de trocar de escola este ano.

Enquanto colegas, as ameaças eram feitas em troca de favores e lanches. Depois, os dois mantiveram contato por telefone, a partir de então, pasosu a ser exigido dinheiro. Segundo a investigadora, as transações não tinham frequência e a vítima repassava quantias que variavam de R$ 50 a R$ 70.

Um vizinho da família da vítima presenciou um dos momentos em que o estudante deu dinheiro ao ex-colega e acionou a mãe dele, que conseguiu fazer o filho confessar.

A mando da polícia, a vítima marcou um encontro com o adolescente infrator em um terminal de ônibus da cidade. No local, policiais à paisana fizeram a abordagem.

“Ele ficou bastante assustado durante a abordagem. Ele achava que era normal, que era fácil para ele”, conta a delegada.

Segundo ela, a reação mostrou que as ameaças eram corriqueiras, tendo em vista que o infrator tentou se justificar dizendo que não eram ameaças por nunca ter prometido matar o estudante. Na delegacia, a mãe dele foi acionada. Se mostrou perplexa diante da delegada e disse ao filho que o castigaria quando chegasse em casa.

O caso foi interpretado como bullying não só porque as ameaças começaram na escola, mas há suspeitas de que outros dois adolescentes, que ainda estudam com a vítima, a estejam ameaçando. Essas informações continuam a ser apuradas pela Deaij.

O caso foi encaminhado ao Ministério Público. A delegada afirma que não foi possível e necessário encaminhar o infrator para uma Unidade Educacional de Internação (Unei), porque não houve flagrante. O crime de extorsão foi praticado na quarta-feira (18), no momento da ligação. Dois dias depois foi feita a abordagem, o que representa somente uma prova a mais para o inquérito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DA G.M DE BONITO
Guarda Municipal de Bonito prende condutor embriagado em flagrante
AÇÕES DA GUARDA MUNICIPAL DE BONITO
Menores são presos por estarem destruindo o patrimônio público em Bonito
CONCURSOS
EDITAL da Polícia Militar abre 120 vagas com salário de R$ 5.769,42
TECNOLOGIA - ANDROIDS
Estes 22 apps detonam a bateria de milhões de Androids; veja a lista
BONITO - MS - NO JAPÃO - MMA
Bonitenses Sidy Rocha e a Edna Trakinas lutam neste domingo em Tokyo no Japão
BONITO - MS - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governador entrega na terça-feira mais de R$ 36 milhões em obras em Bonito (MS)
DOR E TRISTEZA
Gabrielly começou a ser agredida por colegas após presentear professora, diz família
GOVERNADOR DO RJ PRESO EM OPERAÇÃO
Pezão participa de hasteamento da bandeira em presídio de Niterói
BONITO - MS - EDUCAÇÃO INFANTIL
Bonito (MS) inova na educação infantil e terá jornada integral e parcial na Rede Municipal de Ensino
EM CIDADE DO MS - CRIME
Em MS, Homens são mortos com requintes de crueldade e polícia suspeita de latrocínio