Menu
sbado, 16 de outubro de 2021
Busca
BONITO ÁGUAS GREEN WEEK
IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

Justiça bloqueia R$ 2,5 milhões das contas de André Puccinelli por improbidade

14 Mar 2017 - 07h08Por Midiamax

Desembargador federal Marcelo Saraiva, da quarta turma do TRF-3 (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, mandou bloquear R$ 2.544.409,49, das contas do ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, do PMDB.

A restrição atende recurso do MPF (Ministério Público Federal), que move ação civil pública de improbidade administrativa contra Puccinelli. Em 2012, o ex-governador teria convocado servidores comissionados e, durante reunião, coagido os subordinados a votarem em determinados candidatos sob pena de exoneração. A denúncia veio a público em matéria do Jornal Midiamax.

O episódio foi gravado e as imagens levadas até o MPF. Puccinelli aparece chamando os comissionados nominalmente e perguntando a eles em quem votariam. O ex-governador deixava a entender que Edson Giroto (então candidato a prefeito de Campo Grande, apoiado pelo PMDB) era o escolhido para ser votado.

Pela decisão, o desembargador determina a consulta ao Sistema Bacen-jud, (Banco Central), para tentativa de localização de saldos em contas bancárias e ativos financeiros de titularidade do apelado e, havendo, efetue o bloqueio dos créditos existentes nas contas correntes e aplicações financeiras, ressalvada a liberação de verbas alimentares (salários, vencimentos ou proventos) e os valores depositados em caderneta de poupança não superiores a 40 salários mínimos.

Ainda de acordo com o processo 0000599-97.2016.4.03.6000, o MPF insiste na indisponibilidade dos R$ 2,5 milhões [o equivalente a cem vezes os salários do então governador] porque “prevendo uma futura condenação judicial que o afetará economicamente, poderá dilapidar os seus bens ou simplesmente ocultar, uma vez que hoje existe instrumentos tecnológicos de comunicação de dados, que possibilita facilmente a realização de referidas atitude pelos réus, de modo a dificultar ou até mesmo impossibilitar a reparação dos prejuízos e aplicação das sanções”.

Declarações

Em 2010, quando disputou e venceu a disputa pela reeleição ao governo de MS, Puccinelli declarou ao Tribunal Regional Eleitoral que seus bens, entre imóveis, dinheiros e veículos, era dono de R$ 5,3 milhões.

Deste patrimônio, R$ 3,4 milhões estavam depositados no banco HSBC, hoje banco Bradesco.

O Jornal Midiamax tentou conversar com o ex-governador, mas até o fechamento deste material não tinha conseguido. Ligações foram feitas para o diretório estadual do PMDB e para o escritório particular de Puccinelli, na rua 15 de Novembro, no Jardim dos Estados, mas ninguém atendeu ao telefone.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAD CONCUSO DA POLÍCIA CIVIL
Concurso público para 236 cargos da Polícia Civil tem comissão organizadora definida
João Prestes, Semagro ROTA BIOCEÂNICA
Estudo detecta necessidade de expandir cadeia de armazenamento de frios na Rota Bioceânica
SANESUL CONCURSO PÚBLICO - SANESUL
De Biólogo a Psicólogo, faça sua inscrição aqui para o concurso da Sanesul com 74 vagas
RATEIO DO ICMS
Confira os índices provisórios do rateio do ICMS para os 79 municípios
Foto do destaque: Saul Schramm AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Investimentos em infraestrutura abrem novos caminhos de produção e torna MS competitivo
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo autoriza pavimentação da Estrada da Picadinha e Maracaju recebe mais de R$ 50 mi em investim
Foto: Facebook/Secretário BONITO - MS - BOLETIM COVID-19
BONITO completa 30 dias sem óbitos e 06 dias sem registrar casos Covid, secretário comemora
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Estrada de Porto Esperança será o caminho 'do novo' à comunidade isolada por tantos anos
CONCURSO PÚBLICO - SANESUL
Com salários iniciais de até R$ 9,3 mil, inscrições continuam abertas para o concurso da Sanesul
Foto: Filipi Brites/Assessoria
Atenção BONITO: Pilad Rebuá estará interditada até meia-noite