Menu
tera, 3 de agosto de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JUNHO
Política

Dilma estuda endurecer proteção na Amazônia

15 Nov 2013 - 09h52Por IG

A presidente Dilma Rousseff estuda ampliar o número de municípios na Amazônia que devem ter uma fiscalização mais rígida e um monitoramento prioritário para evitar desmatamento.

A medida deverá ser tomada em resposta ao aumento de 28% em 2013 na devastação na Amazônia,taxa antecipada ontem pelo blog. Esse crescimento interrompeu um processo seguido de queda de quatro anos. Daí a necessidade de endurecer a fiscalização.

Atualmente, o Ministério do Meio Ambiente tem uma lista com 52 municípios em que há acompanhamento. A lista é dividida em cidades com desmatamento monitorado e outras chamadas de prioritárias.

Há 11 municípios com desmatamento monitorado. São os casos mais preocupantes e todos ficam no Pará e no Mato Grosso, os dois Estados que mais contribuíram para o péssimo resultado de 2013. Outras 41 cidades têm o chamado acompanhamento prioritário.

A medida em estudo no governo é elevar o número de cidades que precisam de monitoramento do desmatamento e também as que devem ser fiscalizadas prioritariamente.

O resultado de 2013 foi péssimo. Uma elevação de quase 30% deverá dar argumento para Marina Silva dizer que o governo Dilma tem a marca do “retrocesso ambiental”, como afirmou a ex-senadora ementrevista ao “10 Perguntas”.

A principal causa do crescimento do desmatamento foram obras no Pará. No trecho da BR-163 que foi asfaltado, o preço das terras no entorno explodiu. Houve grilagem e devastação para especulação imobiliária. Há forte desmate no entorno da obra da usina de Belo Monte, no Pará. Mato Grosso também teve aumento na derrubada de árvores, mas ele foi mais significativo no Pará.

A ministra Izabella Teixeira diz que não houve culpa do novo Código Ambiental. Segundo ela, antes, com regras velhas, o desmatamento era maior. Ora, o desmatamento vinha caindo havia quatro anos seguidos. Aprovou-se o código com anistia. Qual a leitura do desmatador? Posso desvastar que nova anistia poderá ser dada pelo lobby ruralista no Congresso, avaliam os ambientalistas, com certa dose de razão.

O fato é que, em 2013, o governo perdeu a batalha para os desmatadores na Amazônia. Essa notícia terá impacto na disputa eleitoral e na imagem internacional do Brasil e da administração Dilma.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Filipi Brites  (Ascom). BONITO - COM RECURSOS PRÓPRIOS
Prefeito entrega novo caminhão compactador hidráulico para coleta de lixo em Bonito (MS)
ROSE E PEDRINHO DA MARAMBAIA BONITO - MS - TRABALHO DO VEREADOR
Parceria Pedrinho da Marambaia e Rose Modesto já somam mais de R$ 1,6 milhão para Bonito
BONITO - MS - TRABALHOS NA ZONA RURAL
Cuidando de perto da zona rural, prefeito acompanha patrolamento em 3 pontos em Bonito (MS)
BONITO - NOTA DE PESAR BONITO DE LUTO
BONITO de luto, morre Antero Soares, prefeitura divulga Nota de Pesar
BONITO - MS - MAIS SEGURANÇA
Prefeitura firma parcerias para fortalecer segurança pública no município de Bonito (MS)
Ministro Bento Albuquerque, governador Reinaldo Azambuja e demais autoridades participaram da inauguração a usina termelétrica William Arjona (Foto: Saul Schramm) AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Investimentos de R$ 4 bilhões na geração de energia em MS vão criar 15 mil empregos
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Com apoio do Governo do Estado, usina de etanol vai gerar 150 empregos diretos e 2 mil indiretos
(Imagem: Reprodução/Google) BONITO - MS - PAGODE
Prefeitura deposita salário dos servidores municipais nesta sexta-feira em Bonito (MS)
PROSSEGUIR DIVULGA
Prosseguir divulga regras de limite de ocupação nos estabelecimentos comerciais em MS
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Servidores de MS recebem neste fim de semana; folha de julho injeta R$ 408 milhões na economia