Menu
segunda, 18 de outubro de 2021
Busca
BONITO ÁGUAS GREEN WEEK
MASSACRE NO AMAZONAS

Detentos filmam decapitação e distribuem imagens em Manaus

4 Jan 2017 - 13h00Por Uol

Os detentos da Família do Norte fizeram pelo menos quatro vídeos com celulares mostrando os corpos de seus desafetos do Primeiro Comando da Capital (PCC) e de outras vítimas da rebelião que deixou 56 mortos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus. Com até 3 minutos de duração, os vídeos são acompanhados pela narração dos bandidos, chamando as vítimas de "nego safado" e "canalha". A maioria está com a cabeça cortada ou gravemente mutilada.

As imagens da decapitação de rivais --prática que era uma das marcas do PCC-- seriam uma forma de a facção demonstrar força.

"Cortar as cabeças é uma forma de intimidar os inimigos e isso ficou mais fácil com as mídias sociais, com as imagens transmitidas por meio dos telefones celulares", afirmou o procurador de Justiça, Márcio Sérgio Christino, especializado no combate ao crime organizado.

Em outro dos vídeos é possível ver um dos presidiários reunindo as cabeças das vítimas e descrevendo uma a uma quem seriam, todas acusadas de pertencer ao PCC.

Uma terceira sequência exibe um bandido cortando a cabeça de um dos mortos. O responsável pela decapitação veste luvas cirúrgicas.

De acordo com Christino, a primeira facção que adotou a prática de cortar a cabeça dos desafetos foi o PCC. "Foi uma das lideranças, o preso Jonas Mateus, que começou com isso. Ele era açougueiro."

No caminho para consolidar seu monopólio nas cadeias paulistas, o PCC decapitou em 1999, durante uma rebelião na Casa de Custódia de Taubaté, os presos Max Luis Gusmão de Oliveira, o Dentinho, Ademar dos Santos, o Da Fé, e Antonio Carlos dos Santos, o Bicho Feio, fundadores da facção rival CRBC. Uma das cabeças foi atirada nos pés do magistrado que negociava o fim da rebelião.

Mateus chegou a ser considerado o segundo homem na hierarquia da facção e tinha 30 anos quando foi morto na Penitenciária de Araraquara, em 30 de novembro de 2001, durante a série de mortes na cúpula que consolidou o poder de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola.

Mateus acabou com a cabeça cortada. "Essa prática agora se generalizou. É muito provável que nas próximas rebeliões outras decapitações sejam filmadas e distribuídas pelo WhatsApp", disse Christino. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUARDA MUNICIPAL DE BONITO NO GABINETE BONITO - MS - NO GABINETE
Trutis garante emenda de R$ 180 mil para compra de equipamentos para Guarda Municipal de Bonito
Vítima foi levada para a Unidade Básica de Saúde do município, onde foi constatada a morte (Foto: arquivo / Liga da Justiça) FATALIDADE
Jovem morre após receber descarga elétrica em área rural
MORTE A ESCLARECER
Idoso é encontrado morto no sofá, amarrado pelas mãos e com sangramento na cabeça
Goianos ficaram desaparecidos após naufrágio no Pantanal  Foto: Arquivo Pessoal/Thamiris Furquim NAUFRÁGIO NO RIO PARAGUAI
Marinha e Polícia Civil investigarão naufrágio que matou 7 pessoas no Pantanal
PMA DE JARDIM AÇÃO DA PMA DE JARDIM
Pescadores recebem PMA a tiro em acampamento de pesca no rio Miranda
Mais dois corpos foram achados logo nas primeiras horas de buscas neste sábado DURANTE TEMPORAL
Chalana vira com 21 pessoas durante vendaval, 06 corpos já foram encontrados no rio Paraguai
Árvore caiu e quase atingiu carros na Marcelino Pires; Foto: Sidnei Bronka/Ligado Na Notícia VÍDEO - FOI TENSO
Internauta flagra árvore caindo na Marcelino Pires em Dourados, ASSISTA
VENDAVAL ESTRAGOS EM MS
Defesa Civil faz levantamento de estragos causados por tempestade de poeira e vendaval em MS
SAD CONCUSO DA POLÍCIA CIVIL
Concurso público para 236 cargos da Polícia Civil tem comissão organizadora definida
POLÍCIA CIVIL DE BONITO BONITO - MS - QUADRILHA PRESA
Quadrilha é presa após aplicar golpe que ultrapassa R$ 30 mil reais em Bonito (MS)