Menu
domingo, 21 de julho de 2024
Busca
parque das cachoeiras

Servidores se mobilizam contra indicação política no Incra de MS

16 Mar 2011 - 14h37Por MS Notícias

Os servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) estão se mobilizando contra a indicação política para o cargo de superintendente da instituição no Estado. Para eles, a atual situação da superintendência regional do Mato Grosso do Sul, com intervenções da Justiça Federal, provocadas pelo Ministério Público Federal, em decorrência da operação Tellus, é reflexo direto da atuação dos administradores indicados por políticos, que tocaram a reforma agrária no Estado conforme conveniências políticas partidárias.

Os servidores querem que a escolha do próximo superintendente se dê conforme a Portaria Incra/P/n.º 99/2000 que estabelece critérios básicos, entre os quais, que o cargo seja ocupado preferencialmente por servidor da casa, com ilibada reputação e comprovada experiência técnica e administrativa, mínima de dois anos, em atividades compatíveis com a natureza do cargo, além disso, que tenha trânsito e credibilidade entre o público afim, como movimentos sociais, assentados e acampados.

Além de implantar projetos de assentamento, o Incra é responsável por outras atividades importantes, como o levantamento da malha fundiária do Estado e aplicação de créditos, envolvendo um orçamento anual de mais de R$ 100 milhões.

Segundo Vera Pena, presidente da Associação dos Servidores do Incra (Assincra-MS), o quadro de funcionários do Incra está muito aquém da necessidade para o atendimento da demanda. Dos 212 servidores no Estado, 28 estão afastados por licença remunerada (doutorado, cedidos a outros órgãos e afastados por decisão judicial). São 178 assentamentos existentes no Estado, que abrigam quase 30 mil famílias.

“O Incra precisa realizar concurso urgente para suprir as vagas existentes e que vão surgir com a previsão de aposentadoria de mais 40% da força de trabalho ora em exercício”, disse Vera.

“Em todo o Brasil existem 30 superintendências e o sentimento dos trabalhadores da casa é o mesmo. Basta de ingerência política. Queremos uma reforma agrária eficiente, onde as famílias possam morar e produzir com conforto e segurança. Isso só será possível com uma administração técnica”, concluiu a presidente da Assincra.

Leia Também

Bombeiros de MS continuam trabalho para conter incêndios em diferentes áreas do Pantanal Ação de combate
Bombeiros de MS continuam trabalho para conter incêndios em diferentes áreas do Pantanal
Zezé Di Camargo será pai aos 61 anos e já está escolhendo nome do bebê Sertanejo
Zezé Di Camargo será pai aos 61 anos e já está escolhendo nome do bebê
Funcionário público é rendido por bandidos armados no portão de casa em MS Caso de polícia
Funcionário público é rendido por bandidos armados no portão de casa em MS
Bonito (MS) ganha novas opções de acesso via Campo Grande com nova estrada e ampliação de voos Turismo
Bonito (MS) ganha novas opções de acesso via Campo Grande com nova estrada e ampliação de voos
Catador atropelado em MS negou atendimento do Samu minutos antes de morrer Caso de polícia
Catador atropelado em MS negou atendimento do Samu minutos antes de morrer
Como funciona o cérebro de uma pessoa apaixonada Artigo
Como funciona o cérebro de uma pessoa apaixonada
Ex quebra medida protetiva, invade casa e estupra mulher Em MS
Ex quebra medida protetiva, invade casa e estupra mulher
Egressos do Programa de Estágio do Governo de MS deixam legado na gestão pública Destaque
Egressos do Programa de Estágio do Governo de MS deixam legado na gestão pública
Famosinho por empinar moto é preso e tem veículos apreendidos em MS Caso de polícia
Famosinho por empinar moto é preso e tem veículos apreendidos em MS
Adolescente desaparecida é encontrada e jovem é preso por estupro em MS Caso de polícia
Adolescente desaparecida é encontrada e jovem é preso por estupro em MS
Bonito Informa
Avenida 09 de Julho 2135 - Centro - Bonito/MS/MS
(67) 99638-6610rogerio@bonitoinforma.com.br
© Bonito Informa. Todos os Direitos Reservados.