Menu
quinta, 5 de agosto de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JUNHO

Senado apura gasto de R$ 2 milhões com selos mas não sabe destino do material

16 Ago 2013 - 14h00Por MSN Notícias

O Senado gastou quase R$ 2 milhões com a compra de 1,4 milhão de selos - considerando o valor de R$ 1,20 para uma carta comum - em um ano e quatro meses, mas não sabe o que foi feito com o material. Uma auditoria, aberta em junho, apura as despesas dos senadores e da área administrativa com a chamada cota postal. Funcionários já foram afastados e a distribuição de mais selos, proibida.

O gasto em selos seria suficiente para distribuir uma correspondência para cada morador de Goiânia, com 1,3 milhão de habitantes; ou 18 mil selos por senador. O que intriga os responsáveis pela auditoria é que não há previsão nas normas da Casa para a compra de selos.

As correspondências dos senadores e da Casa são seladas por meio de uma máquina franqueadora, equipamento utilizado para imprimir o valor da postagem na correspondência, como um carimbo. Em outras palavras, não há a necessidade de selos em papel.

Segundo fontes ouvidas pelo Estado, parte dos selos foi entregue a alguns senadores, que os requisitaram oficialmente, mas não há registro sobre o paradeiro da maior parte do material.

O líder do PTB, Gim Argello (DF), é um dos parlamentares que pediram selos, conforme um dos envolvidos nas investigações. A família dele é dona de agência franqueada dos Correios em Brasília. "Não me lembro, não. Foram quantos? Normalmente, mando carta quando tem aniversário de eleitor, mas não estou lembrado de ter pedido", afirmou o senador. De uma só vez, em dezembro passado, o Senado comprou R$ 360 mil em selos.

Moeda corrente. O selo é considerado moeda corrente. É fácil vender para qualquer empresa que faça uso dos serviços dos Correios. Cada selo tem um valor, a depender do peso da correspondência. O preço de envio de uma carta comercial varia de R$ 1,20 a R$ 6,40.

O ato que proíbe a compra de selos foi editado em julho pelo primeiro-secretário do Senado, Flexa Ribeiro (PSDB-PA), depois de aberta a investigação.

Os senadores não têm limite para gastos com o envio de correspondências. A norma do Senado, de 1991, diz que cada parlamentar pode enviar duas para cada mil habitantes de seu Estado, mas não diz qual o volume, o preço ou o peso máximo. O que significa dizer que não faz diferença enviar uma carta ou um contêiner.

O Senado estuda a definição de um limite em reais para o envio de correspondências. Procurada pelo Estado, a assessoria de imprensa da Casa não informou os nomes e o número de funcionários afastados.

Em nota, o Senado confirmou a abertura de auditoria, motivada pela "análise dos processos de gestão", que indicaram, em maio passado, "a necessidade de reformulação da área encarregada do envio de correspondências e de postagens em geral".

O Senado explicou que só após o fim da investigação interna saberá com exatidão o número de postagens e os gastos com serviços solicitados aos Correios. O contrato da Casa com os Correios é de R$ 10,8 milhões anuais e já teve dois aditivos no mesmo valor.

De 2011 a 2013, a soma alcança R$ 32,4 milhões. O Senado informou que este ano, até julho, ao menos R$ 4,1 milhões foram pagos, "não computadas eventuais despesas anteriores, ainda não identificadas".

Deixe seu Comentário

Leia Também

FRIO FATO OU FAKE - FRIO
Nova onda de frio?, fato ou fake, confira a previsão
Flutuação no Recanto Ecológico rio da Prata. Foto: Daniel De Granville. BONITO - TURISMO A TODO VAPOR
Turismo a todo vapor: Passeios em Bonito registram mais de 50 mil visitas durante o mês de julho
GUIA LOPES DA LAGUNA - PRF
Após fuga, polícia encontra veículo abandonado com mais de 1 tonelada de maconha em Guia Lopes
AÇÃO DA PMA
Homem é multado em R$ 50 mil por desmatamento ilegal e vegetação protegida de matas ciliares do Lago
Cachorro abre portão no São Conrado em Campo Grande - Crédito: Reprodução Facebook/ Francisco Assis Dias SÃO MUITO INTELIGENTES
Cachorro abre portão de elevação quando quer passear em Campo Grande
Câmara Municipal de Bonito - Sessão Ordinária BONITO - TRABALHO LEGISLATIVO
Confira o trabalho do seu vereador durante a sessão ordinária da Câmara de Bonito (MS)
BONITO - VACINAÇÃO COVID-19 BONITO - VACINA NO BRAÇO
BONITO vacina pessoas a partir de 24 anos nesta sexta-feira, veja horário e local
BONITO - MS - PARCERIA UFMS
Prefeitura estabelece parceria com a UFMS para cessão de uso de espaço físico da unidade de Bonito
BONITO - AÇÃO DA GUARDA MUNICIPAL
Guarda Municipal combate mais de 20 focos de incêndio só no mês de julho em Bonito
BORA PRA BONITO - MS
Águas de Bonito oferece muito conforto para seus melhores momentos na hospedagem em Bonito (MS)