Menu
quinta, 2 de julho de 2020
BANNER ANNA
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO
Instituto de Desenvolvimento de Bonito

Requerimento quer antecipar feriados e pode causar mais dificuldades no turismo de Bonito

Um requerimento protocolado na Assembleia Legislativa de MS pretende antecipar os feriados de 2020

29 Mai 2020 - 11h13Por Anna Gomes/Bonito Informa

Um requerimento, o qual propõe antecipar feriados de 2020 nas cidades em calamidade pública em Mato Grosso do Sul pode causar ainda mais danos no turismo de Bonito. O setor já foi um dos mais impactados com a crise da pandemia do Covid-19 e deve ser um dos últimos a retornar suas atividades.

O requerimento foi protocolado na Assembleia Legislativa de MS, nesta quarta-feira (27). De autoria do deputado estadual Lucas de Lima (Solidariedade), o requerimento visa a possibilidade de antecipação dos feriados nacionais, estaduais e municipais em 2020, em razão do estado de calamidade pública causado pelo coronavírus.

Deputado estadual João Henrique Catan (PL) disse ao jornal da Capital, Correio do Estado que tem um projeto pronto sobre o tema. O texto reformula o calendário estadual, jogando para os sábados todas as folgas que caem em dias úteis. Segundo ele, a matéria só não foi apresentada ainda por entraves jurídicos, já que a Casa de Leis não pode modificar datas nacionais

Entre os municípios que já havia declarado calamidade pública no Estado está Campo Grande. O turismo de Bonito recebe vários visitantes da Capital e do interior do MS, que procuram a cidade para descansar principalmente durante os feriados. Com a antecipação, o setor do turismo que já vem sofrendo um grande impacto vai continuar sendo prejudicado.

De acordo com diretor-presidente da Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul (FundTur-MS), Bruno Wendling, não existe uma legalidade no requerimento já que não seria uma medida do Governo Estadual conseguir interferir em feriados nacionais.

“A primeiro momento não somos favoráveis. O Estado não se encontra em calamidade, apesar de algumas cidades terem decretado. Eu não vejo legalidade no requerimento e os próprios deputados sabem que não podem interferir nos feriados nacionais”, disse.

Conforme o Secretário de Indústria, Turismo e Comércio, Augusto Barbosa Mariano, a antecipação dos feriados de 2020 pode causar mais dificuldades para o setor que aos poucos está tentando retomar suas atividades.

“Acredito que não se deve mexer no calendário de 2020. O turismo está tentado de forma gradual e responsável voltar as suas atividades em julho. Tudo está sendo muito analisado para não colocar em risco a vida dos moradores, colaboradores e turistas de Bonito. A primeira aposta do turismo, a princípio, seria dos visitantes do próprio Mato Grosso do Sul que neste momento estão reprimidos, com vontade de viajar e sair de casa um pouco. O município de Bonito é favorável a manter o calendário do jeito que está, sem mudanças”, disse o secretário.

DEPUTADOS

A reportagem entrou em contado com os deputados estaduais Lucas de Lima (Solidariedade) e com o João Henrique Catan (PL), mas até o fechamento desta matéria a equipe não obteve respostas dos parlamentares sobre o assunto.  

 DESTAQUE NACIONAL

Os empresários de Bonito já tinham falado das dificuldades que o turismo enfrentaria se acaso os feriados de 2020 fossem antecipados. Em abril deste ano, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou que o objetivo seria minimizar os impactos econômicos com o isolamento social, mas na contramão, o setor do turismo discorda.

De acordo com o Presidente do IDB (Instituto de Desenvolvimento de Bonito) Guilherme Polli, a decisão de supostamente antecipar todos os feriados do ano vai prejudicar ainda mais o Turismo, setor que emprega milhares de pessoas.

 “Todos os empresários estão preocupados com a ideia, pois ela será muito prejudicial a todo setor. Ela será negativa para o turismo e lazer, já que grande parte dos turistas viajam nos feriados e nós precisamos deles para cumprirmos com nossas obrigações mensais”, explicou Guilherme.

ANTECIPAR OS FERIADOS NACIONAIS VIROU MATÉRIA NO JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO

O Instituto de Desenvolvimento (IDB), por meio do presidente da instituição, Guilherme Polli, participou de uma reportagem do jornal Folha De São Paulo divulgada no dia 23 de abril deste ano. O assunto discutido foi os projetos de lei que tentam suspender os feriados, fator que preocupa o setor.

Conforme publicado, com dez feriados prolongados o ano de 2020 era de grande expectativa para o turismo. Por causa da Covid-19, porém, parte desses recessos foi ou será comemorado durante a quarentena. E ainda há projetos de lei que querem suspender ou antecipar as folgas marcadas para o segundo semestre.

"São os feriados que ajudam a pagar as nossas contas. Já temos diárias e passeios vendidos para essas datas, teríamos que fazer remarcações", afirmou Guilherme Polli, presidente do IDB.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Miraci Fernandes, de 37 anos, estava em veículo atingido por eucalipto durante ciclone bomba Foto: Reprodução CICLONE BOMBA NO BRASIL
CICLONE BOMBA: Mulher morre no dia do seu aniversário atingida por árvore
Miguel Yoneda, 74 anos, é o primeiro médico morto pelo novo coronavírus em Mato Grosso do Sul LUTA NA LINHA DE FRENTE
Covid mata primeiro médico no MS e sua memória vira árvore florida em frente de hospital
GUIA LOPES - 3ª MORTE POR COVID-19
Guia Lopes regista a 3ª morte por coronavírus, idoso de 71 anos em dia que MS registrou 4 mortes
ELEIÇÕES 2020
Câmara aprova em 1º turno adiamento das eleições municipais de 2020
CICLONE BOMBA NO BRASIL
CICLONE BOMBA: Sobe para 10 o número de mortos no Sul do país, VEJA OS ESTRAGOS
OPERAÇÃO
Operação da Polícia Civil cumpre Mandados nas cidades de Miranda e Dois Irmãos do Buriti
COVID-19
Nas últimas 24h Bonito registra mais 7 novos casos confirmados de covid-19
ARRASTÃO
Dupla faz ‘arrastão’ no centro de Miranda e um homem acaba preso
SORTEIO
Mega-Sena pode pagar R$ 23 milhões nesta quarta-feira
NIOAQUE
Governo anuncia reforma de hospital e assina obras de pavimentação em Nioaque