Menu
sbado, 5 de dezembro de 2020
Busca
OKA_BONITO_ABRIL

Projeto obriga órgãos públicos e empresas a expor direitos de cidadãos

1 Abr 2011 - 17h24Por Agência Câmara de Notícias

O Projeto de Lei 7854/10, do deputado federalNeilton Mulim (PR-RJ), obriga os órgãos públicos e empresas privadas a manter expostos todos os direitos dos cidadãos, em locais visíveis e de uma forma que sejam facilmente compreendidos por todos.

Mulim afirma que a informação é um direito fundamental da pessoa e que, no caso do consumidor, o "ato de informar tem duplo alcance, pois, além de dotar o indivíduo de conhecimentos para que exerça sua cidadania plenamente, também cumpre função educativa".

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - AÇÃO DO DOF
Camionete roubada e carregada com mais de 1.000 quilos de maconha em Bonito (MS)
AUXÍLIO EMERGENCIAL
CAIXA libera hoje saque retroativo do auxílio de R$ 600; veja quem recebe
Aglomeração de pessoas em festa interrompida ontem pela Guarda Civil Metropolitana, no Bairro Cidade Morena. (Foto: Assessoria GCM) CORONA FEST
Duas festas com quase 400 pessoas são encerradas pela Guarda
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governador Reinaldo Azambuja pleiteia FCO do Pantanal para recuperar prejuízos com queimadas
BONITO - MS - AÇÃO DA PMA
BONITO: PMA resgata 'jabuti' com casco dilacerado e periquito com asa ferida e gambá em pousada
Bombeiros percorrem o rio de caiaque em buscas pelo menino (Foto: Marcos Ermínio, Jornal Midiamax) DESAPARECEU NO RIO
De caiaque, bombeiros buscam há mais de 3 horas menino de 8 anos desaparecido em rio
WhatsApp Image 2020 12 04 at 18.15.25 BONITO - MS - CELULAR RECUPERADO
Polícia recupera celular roubado por adolescente após entrar em residência em Bonito (MS)
ACIDENTE FATAL
Paciente com Covid-19 e motorista morrem em acidente entre ambulância próximo a fazenda Bodoquena
NOME NO REGISTRO CIVIL
Trans comemora troca de nome com inclusão na identidade 'se sentindo cidadã'
Escola Estadual Bonifácio Camargo Gomes em Bonito (MS) ANO LETIVO 2021
ANO LETIVO 2021 começa dia 4 de fevereiro, mas sem definição sobre aula presencial