Menu
segunda, 19 de abril de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JANEIRO

Oferta de banda larga para empresas é regionalmente desigual, diz estudo

28 Mar 2011 - 16h02Por Agência Brasil

A oferta de internet banda larga para empresas é bastante desigual entre os estados brasileiros. Segundo estudo divulgado hoje (28) pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), a maioria dos estados não oferece a velocidade de 100 megabytes por segundo (Mbps, medida de velocidade de transmissão de dados) e a diferença de preços na oferta desses serviços varia bastante de um lugar para outro.

De acordo com a Firjan, a internet de 100 Mbps, que é considerada mais rápida e adequada para grandes empresas, só é oferecida amplamente ao mercado empresarial em 13 das 27 unidades da Federação. No caso da banda larga de 10 Mbps, adequada para pequenas e médias empresas, o Amazonas e o Amapá não oferecem o serviço.

Além disso, a diferença de preço na oferta dessa velocidade chega a 126%, se for feita a comparação entre o estado que oferece o serviço mais barato, o Rio Grande do Norte (R$ 84,90), e aqueles onde ele é mais caro: o Acre, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia (R$ 192,40).

No caso da internet banda larga de 1 Mbps a cabo, a mais lenta e considerada o mínimo adequado para uma microempresa, o estado do Amapá oferece um serviço a R$ 429,90 (no caso da internet a cabo), seis vezes mais caro do que a média nacional, de R$ 70,85.

Mesmo excluindo o Amapá, onde o serviço é excepcionalmente caro, a diferença entre os estados do Amazonas, Piauí, de Roraima, Sergipe e do Amapá, que têm custo de R$ 99,90, e os estados de Alagoas e do Espírito Santo, que têm custo de R$ 57,40, chega a 74%.

Segundo o gerente de Infraestrutura da Firjan, Cristiano Prado, é preciso um esforço do governo, das empresas de telecomunicações e da sociedade para ampliar a banda larga no país.

“É preciso avançar fortemente na criação da infraestrutura física necessária. Estamos falando de implantação de redes de fibras óticas por todo o Brasil, para garantir que a velocidade e o serviço sejam oferecidos de forma igual às empresas nacionais. O principal desafio é expandir esse serviço com velocidade e qualidade para atender à demanda que as empresas hoje precisam para se conectar no mundo e fazer negócios”, disse Prado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - LUTO
BONITENSE: Polícia investiga morte de paciente com covid que teve traqueia perfurada em intubação
NOVA VARIANTE EM MS
Bonito, Jardim, Guia Lopes tem casos com nova variante coronavírus, veja todas as cidades de MS
BONITO - MS - BOLETIM COVID-19
Mulher de 35 anos é mais uma vítima da Covid que chega a triste marca de 40 óbitos em Bonito
BONITO - MS - TRABALHOS NÃO PARAM
Mutirão de limpeza e outras ações são realizados na área urbana e nos assentamentos em Bonito (MS)
Geraldo saiu para pegar a caminhonete que estava na frente da casa. (Foto: Kisie Ainoã) - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS CRIME EM MS
Homem é executado com mais de 60 tiros de fuzil na porta de casa em MS
AÇÃO DA PMA
Homem é multado por maus-tratos, ele deixou o cavalo morrer dentro de valeta em MS
BONITO - MS - MÚSICA AO VIVO
Música ao vivo é liberada em bares e restaurantes, respeitando protocolos de biossegurança em Bonito
ATENÇÃO DOADORES
ATENÇÃO DOADORES: Hemosul atende das 7h as 12h e precisa de sangue O- e O+
UEMS
UEMS oferta 78 bolsas no valor de R$ 400 para Projetos de Ensino
PREVISÃO DO TEMPO
Frente fria muda o tempo em boa parte do centro-sul do País, fim de semana pode ser chuvoso em MS