Menu
sexta, 3 de dezembro de 2021
Busca
BONITO ÁGUAS GREEN WEEK
CRIME

Mulher mata marido a machadadas após o flagrar estuprando sua filha de 5 anos

26 Out 2021 - 09h26Por JD1

Uma mulher de 36 anos, matou seu esposo com 100 machadadas pois o mesmo foi flagrado por ela, na cama estuprando sua filha de apenas 5 anos. O caso aconteceu na tarde de sexta-feira (22), na cidade de  Tarija, cidade ao sul da Bolívia .

“Eu pedi pra sair mais cedo do serviço, foi quando cheguei em casa, já escutei minha filha gritando de dor, olhei pela janela e vi a  terrível cena, da minha filha sendo brutalmente sendo violentada sexualmente por meu marido.” comentou Suzana. 

Quando o marido a viu olhando pela janela, o mesmo chamou para fazer sexo a três. A mulher enfurecida pegou um Machado e deu a primeira pancada em sua cabeça, o mesmo caiu, mesmo assim ela continuou. “Eu não consegui parar de acerta-lo” disse Suzana.

O caso está sendo acompanhado pela polícia local.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - CURSO CONCLUÍDO
BONITO: Guarda-vidas concluem curso de atualização de técnicas de salvamento e primeiros-socorros
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Edital publicado: concurso do Ibama tem mais de 500 vagas com salários de até R$ 8,5 mil
PLANTÃO CRIME
Adolescente tem cabeça dilacerada com tiros de fuzil em MS
FOTO: DIVULGAÇÃO ALVO DE ATENTADO
Agente de saúde morre durante atentado a tiros
BONITO - AÇÃO DA PMA E GRETAP
VÍDEO: Anta com mais de 200 Kg é regatada após ficar atolada à margem do rio da Prata em Bonito
Foto: Reprodução CASO DE POLÍCIA
Pai flagra 'amigo' estuprando filha de 13 anos e vizinhança dá surra no suspeito em MS
BONITO PARTICIPA
Bonito participa da campanha '16 dias de ativismo' pelo fim da violência contra mulheres
PLANTÃO POLICIAL CASO DE POLÍCIA
Homem é morto com golpes de capacete após atropelar criança
Moto foi partida ao meio com o acidente - (Foto: O Correio News) ACIDENTE FATAL
Moto parte ao meio e piloto morre após invadir pista e atingir picape em MS
FOTO: DIVULGAÇÃO FATALIDADE
Homem morre afogado após pular em rio para fugir de fiscalização