Menu
quarta, 28 de julho de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JUNHO

MS consegue reconhecimento nacional para situação de emergência de 16 municípios

1 Abr 2011 - 17h58Por Governo do Estado

Três portarias da Secretaria Nacional de Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional (MI), foram publicadas hoje (31) no Diário Oficial da União (DOU) reconhecendo a situação de emergência de 16 municípios de Mato Grosso do Sul que tiveram prejuízos materiais e econômicos em virtude de enchentes ou inundações graduais este ano.

 As portarias foram assinadas pelo secretário de nacional de Defesa Civil, Humberto Viana e estão publicadas nas páginas 57 e 58. A portaria nº 169 reconhece situação de emergência dos municípios de Aquidauana, Campo Grande, Miranda, Nova Alvorada do Sul, Ribas do Rio Pardo, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo e Terenos. A portaria nº 170 reconhece a situação das cidades de Bandeirantes, Chapadão do Sul, Maracaju e São Gabriel do Oeste. Já a portaria nº 171 reconhece a emergência de Coxim, Nioaque, Paranaíba e Santa Rita do Pardo.

 Na semana passada, o Ministério da Integração Nacional reconheceu a situação de emergência em três municípios: Ivinhema, Dois Irmãos do Buriti e Anastácio. Além disso, o MI já reconheceu a emergência em Mato Grosso do Sul acatando o decreto “E”, nº 2, publicado pelo governador André Puccinelli, no dia 11 de março, apresentando, por meio de processo preparado pelas secretarias estaduais e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MS), os prejuízos em rodovias, pontes e lavouras afetadas pelas intensas chuvas.

Conforme o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Ociel Ortiz Elias, do total de 25 municípios que declararam situação de emergência, 19 já foram reconhecidos pela Defesa Civil Nacional. “Os prejuízos materiais, como pontes e bueiros danificados, somam mais de R$ 96 milhões”, informou.

Para recuperar os estragos das chuvas na Capital do Estado, por exemplo, a prefeitura municipal estimou recursos de R$ 45 milhões. Houve estragos nas regiões urbana e rural da cidade, principalmente nos bairros Nova Lima, Laranjais e Jardim Carioca, além da avenida Ernesto Geisel e algumas estradas vicinais.

Em Aquidauana, o relatório da avaliação de danos revelou um prejuízo de cerca de R$ 24 milhões. “Isto está incluindo pontes, estradas, pavimentação da cidade, prédios públicos, abastecimento de água e rede de esgoto. Temos uma situação dramática e uma das maiores enchentes da historia da cidade”, ressaltou o prefeito Fauzi Suleiman, durante a visita do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, em Campo Grande, no início deste mês. 

Alguns municípios contabilizaram prejuízos econômicos, como por exemplo, São Gabriel do Oeste e Maracaju que, por causa do volume das chuvas, tiveram perda na produção de soja. “Com o reconhecimento, quem teve perdas terá a oportunidade de renegociar dívidas junto aos bancos e buscar linhas de crédito para financiamento”, afirmou.

Coronel Ociel explica que o reconhecimento nacional significa mais um passo para a liberação de recursos para recuperar os estragos nos municípios. “Com o reconhecimento nacional há a possibilidade de receber recursos totais ou parciais. Assim que for definido esse valor para cada município, a próxima etapa será a de elaboração de planos de trabalho em cima do que será liberado”, explicou.

De acordo com o coronel Ociel, o reconhecimento nacional também mostra que todo o processo elaborado pelos municípios com o auxílio da Cedec-MS está correto. “A Cedec-MS vem desde o início dando apoio técnico para as prefeituras, auxiliando na elaboração dos processos. O decreto de situação de emergência é apenas uma peça de todo um conjunto em que foi preciso elaborar o formulário de Notificação Preliminar de Desastre (Nopred), documentação fotográfica, entre outros documentos”, disse.

Além do apoio técnico para a elaboração de processos, a Cedec-MS também auxilia os municípios com famílias desabrigadas ou desalojadas. Por determinação do governador André Puccinelli, os municipios de Paranaíba, Miranda, Dois Irmãos do Buriti, Anastácio, Coxim, Aquidauana e Miranda já receberam o auxílio da Defesa Civil Estadual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VACINAÇÃO COVID NO BRASIL
Adolescentes entre 12 e 17 anos serão incluídos na vacinação contra Covid, veja como será
TURISMO - AUXÍLIO
Auxílio de R$ 1.000 do Incentiva+MS Turismo, veja como fazer o cadastro e ficar ligado no prazo
PANTANAL - ENERGIA SOLAR ENERGIA SOLAR NO PANTANAL
Governador e ministro visitam projeto para levar energia solar a mais de 2 mil famílias no Pantanal
TURISMO - BONITO TURISMO EM MS
Fundtur apresenta calendário de eventos para promoção online e presencial do turismo de MS
Frio de gelar os ossos chega a MS e há possibilidade de geada no sul do estado (G1) FRIO CHEGA CHEGANDO
Frio intenso com geadas e temperatura de até -5° entre quarta e sexta em MS
BONITO - MS - NO GABINETE
Avaliação da gestão, o que pode melhorar e planos para o aniversário é discutido em Bonito (MS)
A RETOMADA
Volta às aulas e retomada econômica, secretários anunciam medidas e cor das bandeiras do Prosseguir
Secretário de estado de Saúde, Geraldo Resende. (Foto: Paulo Francis) - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS USO DE MÁSCARA
Uso de máscara deve continuar por um bom tempo, avisa secretário
TENTATIVA DE ASSASSINATO
Jovem é surpreendido a tiros em frente à porteira de propriedade rural em MS
Escola Estadual Luiz da Costa Falcão VOLTA ÀS AULAS EM MS
Aulas presenciais na Rede Estadual voltam na próxima semana com toda segurança necessária em MS