Menu
BANNER ANNA
quinta, 20 de fevereiro de 2020
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

Moka defende demarcação mas diz que produtor não pode "pagar sozinho essa conta"

28 Mar 2011 - 18h14Por Campo Grande News

O senador Waldemir Moka (PMDB) defendeu a demarcação de terras indígenas em Mato Grosso do Sul, no entanto, afirma que o produtor não pode “pagar sozinho essa conta que é de toda a sociedade”.

O parlamentar argumenta que os produtores que tiverem suas áreas desapropriadas pela União têm o direito de receber o valor justo pela terra e benfeitorias.

“A maioria dessas terras é habitada há mais de século pelas mesmas famílias, cuja posse vem passando de pai pra filho”, justifica.

Moka também defendeu a adoção de políticas específicas para a região de fronteira, como forma de aproximar o Brasil do Paraguai e Bolívia.

Uma das sugestões é que esses países desenvolvam ações para melhorar a relação comercial, proteger os rebanhos animais e dar mais segurança às populações vizinhas.

O peemedebista participou, no sábado, da abertura da 37ª Feira Agropecuária de Ponta Porã, a Exporã. (Com informações da assessoria)

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - AGRADECIMENTOS
Pacientes renais crônicos que fazem tratamento em Campo Grande homenageiam prefeito de Bonito (MS)
BONITO - MS - EMPOSSADOS
Prefeito Municipal dá posse para mais 2 vigias concursados em Bonito (MS)
MUITA CHUVA
Forte chuva alaga ruas e deixa família em situação critica no bairro (VÍDEOS)
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Agehab entrega bases do lote urbanizado e títulos de propriedade em Maracaju
LEÃO
Programa para fazer declaração do Imposto de Renda já está disponível
TRÁFICO DE DROGAS
Maconha "rastreada por GPS” é apreendida entre Ponta Porã e Dourados
AIPIM
ESPECIAL IDB: venha conhecer o Aipim, o restaurante vai te surpreender
FATALIDADE
Identificadas vítimas do acidente que resultou na morte de três pessoas em Nova Andradina
Sorteio
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 190 milhões
Fátima do Sul
Mulher é encontrada morta a marteladas e namorado é principal suspeito