Menu
BANNER ANNA
segunda, 6 de julho de 2020
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

Herança é origem da fortuna de 50% dos bilionários do Brasil

11 Mar 2011 - 12h09Por Folha.com

Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos e na Europa, o empreendedorismo não é a marca principal da fortuna colecionada pelos bilionários brasileiros.

Segundo a lista global da revista "Forbes" divulgada anteontem, metade dos 30 bilionários brasileiros teve a colaboração de herança para alavancar seu patrimônio.

É o caso da família Steinbruch (da CSN), dos Ermírio de Moraes (Votorantim) e de Abilio Diniz (Pão de Açúcar).

Dos 12 brasileiros que estão pela primeira vez no ranking, 9 devem à herança ao menos parte da sua presença na lista são herdeiros do Itaú Unibanco e do Bradesco.

No topo da lista, porém, o cenário é diferente. As quatro pessoas mais ricas do país têm a fortuna chamada "self-made", ou por esforço próprio: Eike Batista, Jorge Paulo Lemann, Joseph Safra e Marcel Telles.

Juntos, os 30 brasileiros mais ricos contam com uma fortuna de US$ 131,4 bilhões, ou mais que o triplo do PIB (soma de todos os bens e serviços produzidos em um ano) uruguaio.

Quase a mesma coisa acontece no ranking global, já que Carlos Slim, Bill Gates e Warren Buffett (os três mais ricos do mundo) não contam com a herança como uma das fontes do patrimônio.

Esse mesmo panorama de predomínio do legado familiar se repete no restante da América Latina, indicando uma dinâmica de economia diferente das da Europa e dos Estados Unidos.

Dos 21 bilionários latino-americanos (e que não são brasileiros), 12 receberam herança que contribuiu para a fortuna.

Somente o México tem mais bilionários que não tiveram origem na herança. Na terra de Slim, o homem mais rico do mundo, o fiel da balança foi o traficante Joaquín Guzmán Loera, que deu a vantagem de 6 a 5 para os "empreendedores".

Nos EUA e na Europa, mais de dois terços têm fortuna "self-made".

FACEBOOK

No caso americano, a lista vem sendo engrossada por empresários jovens envolvidos com o setor de tecnologia. O Facebook, por exemplo, criou seis bilionários, entre eles Eduardo Saverin, que, apesar de ter nascido em São Paulo, é contabilizado como norte-americano pela "Forbes".

O Zynga (criador do jogo Farmville) e o Groupon (de vendas coletivas) contribuíram com um novo bilionário, cada um.

Na China, que abriga a segunda maior quantidade de bilionários -atrás só dos EUA-, também predomina o empreendedorismo, mas algumas fortunas se devem a bons contatos com o Partido Comunista.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - BOLETIM COVID-19
Após chega marca de 90 casos confirmados, novos não são registrados nas últimas 24h em Bonito (MS)
Vinicius Loures/Câmara dos Deputados  O autor da proposta, deputado Túlio Gadêlha ELEIÇÃO MUNICIPAL
Campanha eleitoral de 2020 deve ser proibido comícios e aglomerações
DOURADOS - ASSASSINATO
AGORA: Secretário Municipal é assassinado dentro de salão de cabeleireiro em Dourados
MORTES POR COVI-19
Mãe e filha morrem vítimas da Covid-19 em intervalo de três dias
GOVERNO DE MS
TÁ NA CONTA: saques de salários dos servidores estaduais já estão disponíveis
BONITO - MS - PRIMEIROS TURISTAS
Em Bonito, MS, com preços congelados, cidade já recebe os primeiros turistas
BONITO - MS - COVID-19
Bonito (MS) registra 10 novos casos na semana e secretaria alerta para medidas de segurança
Visão panorâmica da entrada da cidade de Dois Irmãos do Buriti (Foto: Edemir Rodrigues - Governo MS) SEM COVID-19
SEM COVID: 08 cidades de MS ainda não registraram casos de coronavírus
MORTES POR COVIV-19 EM MS
Mortes chegam a 107 em MS e secretário cogita lockdown
BARBÁRIE
BARBÁRIE: policial paraguaio mata filhos de 1 e 2 anos, sogros, cunhadas e se mata