Menu
segunda, 6 de abril de 2020
BANNER ANNA
Busca
POLONIO IMÓVEIS
MARACAJU

Falência de usina em Distrito deixa 600 trabalhadores desempregados em Maracaju

Falência de usina em Distrito deixa 600 trabalhadores desempregados em Maracaju

10 Mar 2020 - 11h50Por Dourados Agora

A decretação de falência do Grupo Tonon Bioenergia, que possui usina sucroalcooleira no distrito de Vista Alegre, em Maracaju, deixou 600 trabalhadores sem emprego. A falência foi decretada neste fim de semana após o descumprimento do plano de recuperação judicial.

Em sua decisão, a juíza Daniela Almeida Prado Ninno, da 3ª Vara Cível da Comarca de São paulo, responsável pela ação, mudou para falência a recuperação judicial das empresas que compõem o grupo, após o administrador judicial apontar inúmeras irregularidades como não cumprir o plano de recuperação judicial em diversos pontos, além de não apresentar os relatórios mensais de suas atividades, não tendo havido pagamento dos credores, os tributos e os honorários da administradora judicial.

A Tonon Bioenergia estava em regime de recuperação judicial desde dezembro de 2015 e em 2017 vendeu o controle de duas de suas três unidades sucroenergéticas para a Raízen, as unidades Santa Cândida, em Bocaina (SP); e a Paraíso, em Brotas (SP).

A terceira unidade da companhia, a Usina Vista Alegre (UVA), localizada no distrito de Vista Alegre, em Maracaju, continuava sob controle da Tonon. Apesar de ser uma das plantas industriais mais modernas do País e manusear uma área 30 mil ha com cana-de-açúcar, a UVA vinha operando muito abaixo de sua capacidade instalada, sendo que a capacidade de moagem: 3,5 milhões de toneladas/safra; produção de etanol: 132 mil m³ de etanol/safra; produção de açúcar: 385 mil toneladas de açúcar/safra; geração de eletricidade: 60 MW (em parceria com a Brookfield).

No final de outubro do ano passado, a direção da Tonon Bioenergia paralisou as atividades da unidade em Vista Alegre, alegando o período de entressafra para manutenção, contudo o clima de incerteza já tomava conta dos trabalhadores, devido às centenas de demissões. Salários vinham sendo pagos de forma atrasada.

Em janeiro os trabalhadores da área agrícola realizaram uma manifestação pedindo o pagamento dos 50% restantes dos salários que era compromisso de ser pago em dezembro, o 13° salário que se encontrava atrasado e o plano de saúde bloqueado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VACINAÇÃO H1N1
Saúde distribui mais de 300 mil vacinas para municípios, Veja quando começa vacinação na sua cidade
OLHA QUEM TÁ CHEGANDO
Frente fria avança sobre o Estado e Defesa Civil alerta para temporal com ventos fortes
CORONAVÍRUS NO MS
Secretaria de Saúde confirma segundo óbito por coronavírus em MS
AJUDE
VOCÊ PODE AJUDAR: servidora encontra cachorro atropelado e faz rifas para salvar a vida do animal
AÇÕES DE COMBATE AO COVID-19
Governo e deputados destinam R$ 20 milhões para combate ao coronavírus nos 79 municípios
CORONAVÍRUS NO MS
BOLETIM: Mulher de 40 anos é o novo caso confirmado de coronavírus em MS
FETO EM MÁQUINA DE LAVAR
Mulher encontra feto dentro de máquina de lavar; avó afirma que neta estava grávida
FLAGRANTE
Só de calcinha, mulher dirige na contramão e provoca acidente
LICENCIAMENTO
Covid-19: Detran-MS altera calendário de licenciamento de 2020
FLAGRANTE
Marido espanca esposa em Bonito; vítima está internada em hospital da cidade