Menu
tera, 13 de abril de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JANEIRO

Esquema de fraudes em Ladário incluia combinação de preços e empresas fantasmas

16 Mai 2011 - 13h32Por Campo Grande News

O esquema de fraudes na prefeitura de Ladário incluía combinação de preços e inserção de empresas fantasmas em licitações.

Nesta segunda-feira, a PF (Polícia Federal) deflagrou a “Operação Questor” e prendeu secretários municipais, servidores públicos e empresário. O prejuízo aos cofres públicos supera meio milhão de reais.

“Eles usavam combinação de preços e inserção de empresas fantasmas para beneficiar a empresa que já estava fechada com eles. Essa empresa vencia e repassava parte do dinheiro para o grupo. Temos funcionários públicos do alto escalão da Prefeitura de Ladário, inclusive secretários municipais envolvidos”, afirmou o delegado chefe da Polícia Federal de Corumbá, Alexandre do Nascimento, em entrevista ao Diário Online.

A PF apreendeu R$ 60 mil, em dinheiro, notas fiscais, documentos e dispositivos de armazenamento de dados de computadores. A prefeitura foi fechada para cumprimento dos mandados de busca e apreensão. Ladário é administrada pelo prefeito José Antônio Assad e Faria (PT). Ele não foi citado nesta operação, mas deve ser investigado.

Foram presos: Name Antonio Faria de Carvalho (Secretário Municipal de Finanças); Eliene Urquiza (Secretária Municipal de Educação); Candelária Lemos (Advogada Geral do Município); Márcio José Pimenta (Setor de Licitações); Samuel Molina (Contador); e Maria Helena Silva (Núcleo de Projetos da Prefeitura). A prisão é válida por cinco dias. Em Campo Grande, a PF prendeu um empresário.

De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), as investigações iniciaram a partir de suspeitas de irregularidades na aplicação de recursos federais destinados à merenda dos estudantes da rede municipal de Ladário.

Em seguida, foi instaurado inquérito policial para investigação dos crimes de corrupção, fraudes em licitações, falsificação de documentos públicos e formação de quadrilha.

Generalizado - A Controladoria Geral da União também realizou fiscalização nas licitações e contratos da prefeitura de Ladário, entre 2008 e 2010, que envolviam recursos federais. Foram identificando irregularidades em todos os procedimentos analisados.

Sobrepreço, superfaturamento, direcionamentos e fraudes em licitações, conluio entre empresas e montagem de procedimentos licitatórios foram algumas das irregularidades encontradas. A situação foi verificada em todas as áreas investigadas: educação, saúde, saneamento básico, infraestrutura e habitação.

A operação também cumpriu 26 mandados de busca e apreensão em Ladário, Corumbá, Dourados, Campo Grande, Barão de Cotegipe (RS) e Maringá (PR). A investigação durou mais de um ano e foi realizada em conjunto com o Ministério Público Federal e a Controladoria Geral da União.

A operação possui este nome em alusão ao administrador financeiro da antiga Roma, “Questor”, responsável pela coleta de impostos, supervisão do tesouro e da contabilidade do “Estado Romano”, função equivalente ao atual secretário de Finanças.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - BOLETIM COVID-19
Mais 02 mortes por Covid são registradas em dia de mais 15 novos positivos em Bonito (MS)
OPORTUNIDADE EM MS
Empresa contrata 90 motoristas e anuncia novas vagas em MS
Casal disse sim na Cachoeira do Amor, em Bonito. (Foto: Regina Aoki) - BONITO - MS - O DIA DO "SIM"
Casal viajou 2,5 mil Km para dizer 'sim' em cachoeira romântica em Bonito (MS)
BONITO - MS - QUALIDADE NO ESPORTE
Prefeitura elabora programa 'Empresa Amiga do Esporte e do Lazer', veja como funcionará em Bonito
IPTU 2021 BONITO - MS - IPTU 2021
IPTU 2021 tem prazo para pagamento é prorrogado e cota única segue com desconto em Bonito (MS)
GRUPO PRAIA PARQUE
Grupo Praia Parque é o melhor lugar para trabalhar em Bonito, aponta pesquisa
MORTE A ESCLARECER
Corpo com sinais de espancamento é encontrado em meio a milharal em MS
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Novo lote do auxílio emergencial confirmado o 1º pagamento para quem recebe do Bolsa Família
Caminhonete ficou com a frente destruída (Foto: Vang FM) ACIDENTE FATAL
Morador de cidade de MS morre em acidente envolvendo caminhão no RS
DETRAN NOVO CÓDIGO DE TRÂNSITO
NOVO CÓDIGO: Nova Lei proíbe substituir prisão por pena mais branda em crimes de Trânsito