Menu
quarta, 8 de abril de 2020
BANNER ANNA
Busca
POLONIO IMÓVEIS
MEIO AMBIENTE

ESPECIAL IDB: agrônomo de Bonito acredita que produtor rural e meio ambiente podem caminhar juntos

Morador de Bonito há 15 anos, Paulo Sérgio Gimenes realiza vários projetos contra o turvamento dos rios da cidade e acredita na conscientização

22 Jan 2020 - 09h00Por Anna Gomes/Bonito Informa

Conhecido em Bonito por realizar vários trabalhos de preservação ao meio ambiente em Bonito, o engenheiro agrônomo e servidor público da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Paulo Sérgio Gimenes acredita que o agronegócio e a agricultura podem andar lado a lado com a preservação ambiental se o trabalho for realizado de forma consciente.

Morando na Capital do Ecoturismo há quase 15 anos, Paulo já colocou em prática dezenas de projetos contra o turvamento dos rios da cidade. O engenheiro agrônomo ressalta que com a união do Governo do Estado, Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Ministério Público , Sindicato Rural, Prefeitura Municipal de Bonito, Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Instituições de Ensino, IDB (Instituto de Desenvolvimento de Bonito) e empresários da região, ele já conseguiu realizar vários trabalhos no município, mas adianta que ainda possui muito serviço pela frente.

“Juntamente com vários órgãos, realizamos um trabalho de conservação de solo e água. Inicialmente ele é focado na produção agrícola e pecuária trabalhando a fertilidade do solo e preservação ambiental e assim combate aos turvamentos dos rios. Pensamos na conservação do solo para que o produtor rural não tenha danos econômicos. A gente associa a produtividade com a preservação ambiental’’, explica Paulo.

Quando Paulo se mudou para Bonito, ele percebeu que as águas dos rios estavam turvando e começou a realizar um estudo na região. O engenheiro notou que vários fatores causavam a turvação, entre elas estava as ruas, estradas e algumas áreas produtivas.

“A não utilização de técnicas de conservação do solo e da água adequadas à região causavam a maioria dos turvamentos dos rios da cidade. Começamos a identificar os locais, passamos a manter um diálogo com os donos das propriedades e entidades parceiras. Quando a gente chega para conversar com os proprietários, nós estudamos o problema existente na propriedade e apresentamos a solução. Buscamos nas parcerias a melhor forma de executar os trabalhos".


Paulo costuma dizer que possui três papéis: identificar o agente causador, criar uma proposta para solucionar o problema e executar a proposta. A conservação do solo e água é algo que ajuda a todos, não suja os rios e os donos das propriedades também lucram já que sem o trabalho realizado e juntamente com a chuva, eles acabavam perdendo grande parte de uma plantação, ou de um pasto, por exemplo.

“Quando chove forte, o solo sem o trabalho de conservação não consegue absorver a água que acaba levando tudo pela frente, destruindo plantações, pastos e chega até nos rios. Em Bonito realizamos o trabalho em estradas e nas propriedades particulares também. Fazemos projetos de microbacias, para barrar a água ou diminuir a velocidade e assim, defender os rios”.


O engenheiro agrônomo citou uma propriedade a qual ele realizou um desses projetos. A chácara, localizada a aproximadamente sete quilômetros de Bonito era uma área com baixa produtividade que causava turvamento em um dos rios. Para barrar o problema, na estrada, foram realizadas lombadas com caixas de infiltração, além de diversas curvas de nível na pastagem. Todo trabalho foi feito para barrar a água e ter mais infiltração. Hoje, a propriedade dobrou a produtividade pecuária e as águas das chuvas quando chega no rio é cristalina.


“Cada propriedade é uma proposta diferente, o local precisa ser estudado. São várias técnicas diferentes. Bonito é uma cidade rural de características únicas na questão ambiental de solos, os grandes geradores de emprego, os passeios ficam na área rural, precisamos trabalhar lado a lado em defesa do meio ambiente. Não posso ter uma visão focada só na agropecuária e na agricultura, mas sim no meio ambiente e no turismo também”, finalizou Paulo. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS NO MS
Mais 3 novos casos positivos para COVID-19 é confirmado em cidade de MS
OPORTUNIDADE NO MS
Prefeitura abre concurso com 70 vagas e salário de até R$ 9 mil
DOAÇÕES
Sindicato Rural de Bonito realiza doações de equipamentos para hospital da cidade
COMÉRCIO VAI VOLTAR
Novo decreto autoriza o funcionamento do comércio em Bonito
TURISMO
Empresários de Bonito encaminham carta aberta a Bolsonaro e pedem prorrogação de impostos no turismo
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Festa de aniversário espalha coronavírus em uma família e mata 3 irmãos
CORONAVOUCHER
Aplicativo para receber auxílio emergencial já está no ar, Veja como se cadastrar e receber R$ 600
BOLETIM CORONAVÍRUS EM MS
MS tem 14 novos casos confirmados de Covid-19 e já soma 80, Confira a atualização
PRESO
Ladrão de conveniência é preso em Jardim após investigação da Polícia Civil
BRIGA
Briga de vizinho deixa um assassinado a facadas em Campo Grande