Menu
tera, 2 de junho de 2020
BANNER ANNA
Busca
POLONIO MEDICAL CENTER

Em alta, imóveis ficam 25% mais caros em Dourados

6 Set 2011 - 12h32Por João Pires - Diario MS

A procura por imóveis e terrenos segue em alta em Dourados. Segundo especialistas, a demanda em vendas e aluguéis mantém o mercado inflacionado em até 25% a mais do que Campo Grande, capital do Estado. Entre os principais motivos para essa supervalorização são as facilidades de financiamentos e o grande fluxo de moradores, principalmente estudantes que procuram moradia na cidade.

De acordo com o presidente da ADEI (Associação Douradense das Empresas Imobiliárias), David Garcez, o movimento estudantil é responsável por 70% das locações de apartamentos e quitinetes. O perfil destes imóveis gira em torno de R$ 600 ao mês, com dois quartos. “No início e no meio do ano são os dois períodos onde os estudantes mais procuram por imóveis para alugar, época em que acontecem os vestibulares nas instituições de ensino”, explica. Em Dourados existem quatro universidades, sendo duas particulares, uma federal e outra estadual.

Com relação às vendas de casas, apartamentos ou terrenos, o gestor imobiliário afirma que a maior procura é por residências entre R$ 100 a 150 mil. Segundo Garcez, a agitação do mercado é resultado das facilidades de financiamento, principalmente pelos programas habitacionais como o ‘Minha Casa Minha Vida’. “Grande maioria dos atendimentos nas empresas imobiliárias são de pessoas que buscam por terrenos para construir sua casa própria por meio de financiamentos da Caixa Econômica Federal, atraídos pelos juros baixos e prazos de pagamentos”, afirmou.

Já os prédios e condomínios residenciais, os apartamentos estão entre os mais procurados. Segundo o corretor de imóveis, Jairo Pael, somente em um empreendimento (verticalizado) em que ele representa, foram vendidos 88 apartamentos ainda na planta, em torno de R$ 200 mil cada imóvel.

Segundo o corretor, outro motivo para o aquecimento do mercado imobiliário em Dourados é a expansão das usinas sucroalcooeiras. “Hoje são aproximadamente 4 mil funcionários do setor que procuram por imóveis para alugar na cidade”, afirma.

CRÉDITO

Segundo dados do BC (Banco Central do Brasil) o aumento nas operações de crédito para a compra da casa própria teve impacto na concessão geral de empréstimos no país. O levantamento mostra que em 12 meses, contabilizados de julho de 2010 a junho de 2011, o volume de empréstimos para aquisição de imóveis cresceu 50%. Nesse período, o total emprestado passou de R$ 116,1 bilhões para R$ 167,4 bilhões.

Segundo o órgão, o crédito habitacional, incluindo imóveis financiados pelo FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e o Programa Minha Casa, Minha Vida, é a modalidade que está impulsionando os empréstimos para a pessoa física.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUIA LOPES - BOLETIM COVID-19
Guia Lopes fecha 24h com 230 casos com 109 recuperados, confira o boletim
Em mais uma sessão remota, Mesa Diretora apresentou projetos que reconhecem calamidade pública GUIA LOPES E MAIS 03 CIDADES
Guia Lopes e mais 03 municípios podem ter estado de calamidade pública decretado
CASO DE POLÍCIA
Mãe é acusada de praticar sexo com parceiro e fazer filha de 6 anos participar em MS
Prisão
Por amor: homem corta tornozeleira e volta para o namorado preso em penitenciária de MS
TRÁFICO DE DROGAS
Perseguição termina com quase 1t de maconha apreendida
COVID-19
Novo epicentro, Dourados é a cidade com mais casos de coronavírus em MS
Achado de cadáver
Corpo de adolescente é encontrado no rio de MS
COVID-19
BONITO: 18 dos 46 casos confirmados de covid-19 já estão recuperados
LIVE BOLETIM COVID-19 NO MS CORONAVÍRUS NO MS
"População de MS está fazendo opção pelo caminho da morte", alerta secretário Geraldo sobre Covid-19
Roubo
Mulher leva pancada na cabeça, desmaia e quando acorda percebe que foi roubada