Menu
sexta, 3 de dezembro de 2021
Busca
BONITO ÁGUAS GREEN WEEK
CPI DA ENERGISA

CPI da Energisa será retomada semana que vem em MS

18 Out 2021 - 10h48Por O Progresso

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instalada na Assembleia Legislativa para investigar abusos na prestação de serviços pela concessionária de distribuição de energia elétrica, especialmente quanto às denúncias relacionadas com a aferição dos medidores e fixação das taxas de cobrança, vai retomar os trabalhos a partir da semana que vem em Mato Grosso do Sul. A medida foi estabelecida pelo Ato 23/2021 da Casa de Leis, publicado na quinta-feira. 

A CPI estava suspensa desde setembro do ano passado devido à pandemia da Covid-19. Com isso, a  USP (Universidade de São Paulo), do campus de São Carlos, deve retornar ao trabalho com a aferição de medidores de energia em Mato Grosso do Sul. O laboratório da universidade estava parado.

Mesmo com os trabalhos parados, as denúncias contra a concessionária de energia continuam chegando. A informação é do presidente da Comissão, deputado Felipe Orro (PSDB). Segundo ele, os indícios são fortes de que tem alguma coisa [alteração], são muitos problemas em relação à marcação do consumo. Retomando os trabalhos, ele acredita que a aferição deverá ser rápida. 

Liminar
Em junho, o TJMS (Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul) denegou o mandado de segurança impetrado pela Energisa contra a CPI, que barrava a realização da perícia em 200 relógios medidores de energia pela equipe técnica do laboratório da USP de São Carlos (SP).  

Em sessão do Órgão Especial do TJMS, o desembargador Sérgio Martins apresentou voto divergente do relator, argumentando que a CPI está revestida de suporte constitucional, não havendo abusos de poder ou ilegalidade em manter a perícia no laboratório de engenharia da USP. 

A votação terminou empatada em 5 a 5, derrubando a liminar obtida pela concessionária que barrava a perícia. Com o empate, por força de lei, o presidente do TJMS, desembargador Carlos Eduardo Contar, declarou a denegação do mandado de segurança. 

A Energisa moveu ação contra a CPI em maio do ano passado com a alegação de que o laboratório de engenharia da USP de São Carlos não teria acreditação do Inmetro para aferição dos relógios medidores de energia.  

De acordo com a resolução da Aneel, a aferição dos relógios pode ser feita pela rede de laboratórios acreditados no Inmetro, ou não, desde que a equipe técnica esteja devidamente habilitada e capacitada, com seus equipamentos calibrados de acordo com os preceitos do Instituto Metrológico.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Sílvio de Andrade / Subcom BONITO CARBONO NEUTRO
Bonito nasce 100% carbono neutro em mais novo destino da GOL
BONITO - VOO INÉDITO
Voo inaugural da Gol entre Bonito e Congonhas potencializa o maior destino de ecoturismo
Foto: Wagner Guimarães AÇÕES DEPUTADOS RENATO
Produtores defendem Índice do Leite em reunião de Frente Parlamentar na ALEMS
DETRAN AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Depois de reduzir tarifa de água, governo de MS derruba em 20% no valor das taxas do Detran
BONITO Z ROTA ALTERNATIVA
ATENÇÃO: Prefeitura anuncia rota alternativa devido a fechamento da MS-178 em Bonito
Foto: Edemir Rodrigues/Arquivo AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo do MS derruba em 20% valor das taxas do Detran e beneficia mais de 1,3 milhão de condutores
LIDERANÇAS
Treinamento capacita vereadores e lideranças de MS
Foto: @abelardowalsh TURISMO - A RETOMADA
Turismo do MS apresenta resultados e leva três prêmios no Abeta Summit 2021
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo acaba com tarifa mínima e conta de água vai ficar mais barata
Marcelo Armôa, Semagro BONITO E MAIS 17 CIDADES
BONITO e mais 17 cidades tem R$ 200,4 milhões aprovados pelo FCO em novos empreendimentos