Menu
quinta, 1 de outubro de 2020
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

Contra o preconceito, CAPS de Bonito difunde atendimento a pacientes com transtornos

O Centro de Atendimento Psicossocial - CAPS Docemente, de Bonito, está em campanha para divulgar as suas atividades ..

18 Abr 2011 - 11h53Por Boni Miranda - Bonito Informa

O Centro de Atendimento Psicossocial - CAPS Docemente, de Bonito, está em campanha para divulgar as suas atividades e combater o preconceito ainda existente com relação ao atendimento de pacientes com transtornos mentais severos e persistentes.

O órgão tem como objetivo principal estimular a integração social e familiar desses pacientes, apoiando-os em suas iniciativas de busca da autonomia, oferecendo-lhes atendimento médico, psicológico, atividades terapêuticas, atendimento a família e oficinas culturais.

Os CAPS surgiram no país com o objetivo de substituir o modelo hospitalocêntrico, evitando as internações e favorecendo o exercício da cidadania e da inclusão social dos usuários e de suas famílias.

Em Bonito o paciente ou a família interessada em contar com o atendimento pode procurar diretamente o serviço na sede do CAPS Docemente, na Rua 29 de Maio, esquina com Geraldo Leite, das 07h00 ás 13h00. Pode também ser encaminhado através dos ESF (Estratégia de Saúde da Família) ou outro serviço de saúde.

Reforma Psiquiátrica – um avanço contra o preconceito e o abandono

A reforma psiquiátrica no Brasil foi um movimento histórico de caráter político, social e econômico, influenciado pela ideologia de trabalhadores de saúde mental, em provocar a desinstitucionalização e conseqüente desconstrução dos manicômios psiquiátricos, que até então se utilizavam um modelo de assistência baseado na hospitalização e no asilamento do doente mental, contribuindo para cronicidade e a exclusão dos doentes mentais.

Tal conduta era adotada com objetivo de atender apenas a segurança da ordem e da moral pública. Seus delírios e agitações eram reprimidos por espancamentos ou contenção em troncos, condenando-os literalmente à morte por maus tratos físicos, desnutrição e doenças infecciosas.

O movimento de reforma psiquiátrica brasileira busca a desconstrução da realidade manicomial para além da “queda dos muros manicomiais”, e a construção de novas realidades, com bases epistemológicas, políticas e sociais, operando transformações de toda uma cultura que sustenta a violência, discriminação e o aprisionamento da loucura.

No percurso da reforma psiquiátrica brasileira houve um momento em que as denúncias sobre a precariedade da assistência psiquiátrica desencadearam estudos e trouxeram á público dados e informações antes não divulgadas, o que contribuiu para a desmontagem de uma estrutura manicomial e a saúde mental passa a ser discutida como parte das políticas de saúde.

O primeiro CAPS surgiu na cidade de São Paulo, no ano de 1987 e a partir daí novos CAPS foram implantados. Atualmente o Brasil conta com.1.620 CAPS espalhados entre vários estados e municípios do país, com objetivo de substituir o modelo de tratamento hospitalocêntrico, e acolher pacientes em sofrimento mental, estimular sua integração social e familiar, apoiá-los em suas iniciativas de busca de autonomia, oferecer acompanhamento médico e psicológico, incentivar atividades laborais e proporcionar uma vida digna, sem preconceitos e estigmas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Morre aos 68 anos o músico Maurício de Barros Almeida
COVARDIA
Homem joga álcool na cama e ateia fogo na mulher
CALOR DE RACHAR!
EM BONITO: fim de semana vai ser extremamente quente, com sensação térmica acima dos 50°C
COVID-19
Bonito registra mais 3 novos casos de covid-19
AMEAÇA
Mulher é arrastada pelos cabelos durante briga, no centro de Bonito
5 MEIOS
5 Meios Pelos Quais Colaboradores Desatentos Abrem as Portas para Criminosos Cibernéticos
BONITO - MS - FERIADÃO DO SACO CHEIO
SACO CHEIO: Com previsão de receber 15 mil pessoas, medidas de segurança é discutida em Bonito (MS)
Sorteio
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 90 milhões
CADASTRO NO ENEM
Enem: estudantes têm até hoje para inserir foto no cadastro
TRÁFICO DE DROGAS
Após tentativa de fuga, micro-ônibus escolar tomba com 4,5t de maconha