Menu
quarta, 28 de outubro de 2020
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

Caminhoneiro é preso por uso de rebite após acidente na Capital

12 Mai 2011 - 10h53Por Campo Grande News

O caminhoneiro Célio Pereira, 44 anos, foi preso por dirigir sob efeito de substâncias psicoativas após tombar com o veículo, no macroanel rodoviário, em Campo Grande. Situações de prisão pela ingestão de medicamentos que deixam motoristas “ligados” são raras, de acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), que não tem dados sobre os casos.

A prisão foi no dia 28 de abril após ele, que conduzia uma carreta bitrem, invadir a pista contrária, quase bater de frente com outro veículo e tombar no acostamento.

Exame clínico constatou “sinais compatíveis com a ingestão de medicamentos”, segundo o delegado Márcio Rogério Custódio, responsável pela autuação. Conforme a autoridade policial, Célio confessou inicialmente a ele que havia tomado remédio para não dormir.

Diante da confissão e do laudo clínico assinado por um médico, o qual verificou que o caminhoneiro estava no segundo estágio de sonolência, o delegado o autuou em flagrante. Ele apresentava sonolência e confusão mental.

Apesar de ter confessado que tomou remédio para não dormir, Célio falou depois que havia sido vítima do golpe boa noite cinderela. Golpe geralmente praticado por mulheres que dopam homens para tirar deles dinheiro e objetos de valor.

A versão do caminhoneiro não convenceu o delegado, o qual arbitrou fiança de R$ 1 mil. O valor foi pago pela empresa pela qual Célio estava trabalhando. Ele tinha saído de Rondonópolis, Mato Grosso, e seguia para Maringá, Paraná.

Caso a Justiça entenda que não há provas suficientes para condenar Célio por dirigir sob efeito de uso de substâncias psicoativas, ele pode ser ‘enquadrado’ por expor a perigo a vida de outras pessoas.

Ligadões- A PRF explica que é comum o uso de medicamentos por parte de caminhoneiros, no entanto, não tem números, e alega que mandá-los para a cadeia é raro, pois na maioria das vezes não há elementos suficientes para sustentar que de fato ingeriram “rebite”.

O nome é dado à mistura de medicamentos à base de anfetaminas com a cafeína, encontrada na Coca-cola e em energéticos. A combinação deixa a pessoa com mais energia e evita o sono.

Apesar de aparentar ser inofensiva, a combinação é perigosa, pois chega em um determinado momento que a pessoa dorme de olhos abertos, deixando a pessoa em um estágio de ‘briga contra a sonolência’. Sob estes efeitos, o motorista pode ter alucinações e causar acidentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÃO DA PMA
Empresário é multado por construção de pousada e rancho pesqueiro degradando área protegida
Apresentador Romano dos Anjos é resgatado por Corpo de Bombeiros ASSALTANTES
Apresentador da Record sequestrado é achado com braços quebrados e amarrados
MIRANDA E DEMAIS CIDADES
Miranda registra mais 02 mortes por coronavírus em dia de 11 óbitos nas últimas 24h
ROTA BIOCEÂNICA
Com Rota Bioceânica, Porto Murtinho pode se tornar hub logístico em importação e exportação
COVID-19
Bonito registra mais 3 novos casos de covid-19
COVID-19
SES divulga recomendações de prevenção à Covid-19 durante feriado
POLÍCIA
Mulher esfaqueia marido após ser enforcada e agredida com socos
TRÁFICO DE DROGAS
Policiais atiram contra pneu de caminhonete que carregava maconha
Prisão
Jovem suspeito de homicídio é capturado em posse de mais de 1kg de maconha
Confronto
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia