Menu
sexta, 26 de fevereiro de 2021
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO JANEIRO
ECONOMIA - SEU BOLSO

Contas de telefone fixo e pós-pago vão ficar mais caras a partir de janeiro

30 Dez 2016 - 09h58Por Correio do Estado

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de outubro deste ano decidiu que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) deve incidir nos valores das assinaturas. Até então, o imposto só era cobrado nas ligações e outros serviços. A decisão foi tomada em um processo em que Oi e o Estado do Rio Grande do Sul questionavam a cobrança da taxa.

A mudança passa a valer a partir de 1º de janeiro.

Trata-se de um imposto acrescido ao serviço prestado, e não um reajuste das tarifas. A partir de 2017, o ICMS será calculado sobre o valor das assinaturas de linhas fixas e celulares pós-pagos, que somam quase 120 milhões no Brasil. As linhas de telefone celular pré-pago ficam fora.

Jurisprudência

O motivo de acréscimo é porque essa decisão do STF é de última instância e, por isso, gerou jurisprudência.

Agora, as operadoras estão informando os clientes sobre o aumento da taxa mensal. O sindicato das operadoras (Sinditelebrasil) confirma, e diz que terá que repassar o ICMS aos estados.

As operadoras já começaram a informar seus clientes sobre os novos valores. A Oi, por exemplo, confirmou que o reajuste já aparecerá nas faturas de 1º de fevereiro. A Vivo já está comunicando seus clientes pro SMS e mensagens nas faturas. A Claro diz que já realiza a cobrança e, por isso, os planos não sofrerão alterações.

Cobrança varia em cada estado

A diferença no bolso do consumidor vai depender do estado em que ele mora. A alíquota do ICMS varia de 25% a 37% nos estados brasileiros. Também vai contar, no cálculo, o peso da assinatura no final da conta. Em São Paulo, por exemplo, onde a alíquota é de 25%, uma assinatura de telefone fixo ao custo de R$ 35 por mês vai sofrer um aumento de entre R$ 8 e R$ 9.

Segundo Pietro Delai, gerente da Consultoria IDC, o impacto varia muito em função do consumo de cada um. "Para quem só consome serviço básico, aquele que está incluso na assinatura, o impacto é maior", afirmou ele.

O aumento virá se somar a uma carga tributaria que já é uma das maiores do mundo no ramo das telecomunicações: 48%. Em um estudo recente, com dados de 2014, o Brasil aparece em quarto lugar, entre 50 países em desenvolvimento. Só Turquia, Jamaica e Nepal cobram mais impostos no setor.

Paulo Sigaud, advogado tributarista, diz que a cobrança vem aumentando nos últimos anos. "Realmente os estados viram que é uma fonte de receita interessante, e praticaram um aumento das alíquotas."

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - PAGODE NA CONTA
TÁ NA CONTA: Servidores já podem sacar salários em Bonito (MS)
BONITO - MS - VACINAÇÃO CONTRA COVID
BONITO: Idosos a partir de 75 anos e profissionais saúde serão vacinados contra COVID neste sábado
BONITO - MS - PEDIDO EXECUTADO
População pediu e prefeitura atende, toldos são instados no ESF do Jardim Bom Viver em Bonito
VACINAS POR MUNICÍPIOS
Confira quantas doses de vacina contra a Covid cada município está recebendo neste 5º lote em MS
Fotos destaque: Divulgação UFMS REGIÃO DO PANTANAL
Parceria vai levar assistência, documentação e benefícios a 8 comunidade ribeirinhas região Pantanal
ROUBADA EM BONITO
Operação Big Fish recupera bi-trem avaliada em R$ 400 mil e retroescavadeira roubada em Bonito
PROCON NOS POSTOS
Procon cobra explicações pelo aumento repentino do etanol em MS
Belas cachoeiras estão entre os vários atrativos do Parque Nacional da Serra da Bodoquena (Foto: Divugação/ICMBio) TURISMO EM MS
Parque da Bodoquena entra na lista de concessões para o turismo
Fotos: Arquivo Instituto Paulo Machado GASTRONOMIA SUL-MATO-GROSSENSE
Turistas estrangeiros avaliam gastronomia sul-mato-grossense como a melhor do Brasil
BONITO E REGIÃO - MS
INSCRIÇÕES ABERTAS: Curso para Guias que trabalham em Bonito e região organizado pela USP