Menu
sbado, 16 de outubro de 2021
Busca
BONITO ÁGUAS GREEN WEEK
ECONOMIA - SEU BOLSO

Contas de telefone fixo e pós-pago vão ficar mais caras a partir de janeiro

30 Dez 2016 - 09h58Por Correio do Estado

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de outubro deste ano decidiu que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) deve incidir nos valores das assinaturas. Até então, o imposto só era cobrado nas ligações e outros serviços. A decisão foi tomada em um processo em que Oi e o Estado do Rio Grande do Sul questionavam a cobrança da taxa.

A mudança passa a valer a partir de 1º de janeiro.

Trata-se de um imposto acrescido ao serviço prestado, e não um reajuste das tarifas. A partir de 2017, o ICMS será calculado sobre o valor das assinaturas de linhas fixas e celulares pós-pagos, que somam quase 120 milhões no Brasil. As linhas de telefone celular pré-pago ficam fora.

Jurisprudência

O motivo de acréscimo é porque essa decisão do STF é de última instância e, por isso, gerou jurisprudência.

Agora, as operadoras estão informando os clientes sobre o aumento da taxa mensal. O sindicato das operadoras (Sinditelebrasil) confirma, e diz que terá que repassar o ICMS aos estados.

As operadoras já começaram a informar seus clientes sobre os novos valores. A Oi, por exemplo, confirmou que o reajuste já aparecerá nas faturas de 1º de fevereiro. A Vivo já está comunicando seus clientes pro SMS e mensagens nas faturas. A Claro diz que já realiza a cobrança e, por isso, os planos não sofrerão alterações.

Cobrança varia em cada estado

A diferença no bolso do consumidor vai depender do estado em que ele mora. A alíquota do ICMS varia de 25% a 37% nos estados brasileiros. Também vai contar, no cálculo, o peso da assinatura no final da conta. Em São Paulo, por exemplo, onde a alíquota é de 25%, uma assinatura de telefone fixo ao custo de R$ 35 por mês vai sofrer um aumento de entre R$ 8 e R$ 9.

Segundo Pietro Delai, gerente da Consultoria IDC, o impacto varia muito em função do consumo de cada um. "Para quem só consome serviço básico, aquele que está incluso na assinatura, o impacto é maior", afirmou ele.

O aumento virá se somar a uma carga tributaria que já é uma das maiores do mundo no ramo das telecomunicações: 48%. Em um estudo recente, com dados de 2014, o Brasil aparece em quarto lugar, entre 50 países em desenvolvimento. Só Turquia, Jamaica e Nepal cobram mais impostos no setor.

Paulo Sigaud, advogado tributarista, diz que a cobrança vem aumentando nos últimos anos. "Realmente os estados viram que é uma fonte de receita interessante, e praticaram um aumento das alíquotas."

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais dois corpos foram achados logo nas primeiras horas de buscas neste sábado DURANTE TEMPORAL
Chalana vira com 21 pessoas durante vendaval, 06 corpos já foram encontrados no rio Paraguai
Assessoria de Comunicação UEMS EDUCAÇÃO DE QUALIDADE
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Árvore caiu e quase atingiu carros na Marcelino Pires; Foto: Sidnei Bronka/Ligado Na Notícia VÍDEO - FOI TENSO
Internauta flagra árvore caindo na Marcelino Pires em Dourados, ASSISTA
VENDAVAL ESTRAGOS EM MS
Defesa Civil faz levantamento de estragos causados por tempestade de poeira e vendaval em MS
João Prestes, Semagro ROTA BIOCEÂNICA
Estudo detecta necessidade de expandir cadeia de armazenamento de frios na Rota Bioceânica
TEMPO PREVISÃO PARA O FIM DE SEMANA
Chuvas e ventos fortes, e até granizo, final de semana de tempo instável, confira a previsão
BONITO - MS - EVENTO
Bonito Blues & Jazz Festival tem atrações confirmadas, confira
POLÍCIA CIVIL DE BONITO BONITO - MS - QUADRILHA PRESA
Quadrilha é presa após aplicar golpe que ultrapassa R$ 30 mil reais em Bonito (MS)
CHUVA E VENTO FORTE
Temporal provoca queda de árvores e torres, Energisa informa locais em operação
BONITO - MS - BONITO - CHUVA E VENTOS FORTES
Chuva forte causa estragos derrubando árvores durante a madrugada em Bonito (MS)