Menu
CÂMARA_BONITO_SETEMBRO
sexta, 20 de setembro de 2019
BANNER ANNA
Busca
agencia
JORNADA DE 08H MANTIDA

Decisão do TJ mantém atendimento de 8h à população nos órgãos estaduais

Decisão do TJ mantém atendimento de 8h à população nos órgãos estaduais

11 Jul 2019 - 17h23Por Paulo Yafusso

A jornada de trabalho dos servidores estaduais está mantida em 8 horas diárias, com a decisão proferida na tarde desta quinta-feira (11.7) pelo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), desembargador Paschoal Carmello Leandro, suspendendo a liminar que permitia a jornada de 6 horas/dia.

O pedido de suspensão da liminar foi feito pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE), sob o argumento de que o expediente de 6 horas diárias pelos servidores acarretaria “irreparável e gravíssima lesão à ordem administrativa e econômica”. Pesquisa realizada pelo Ibrape no início do ano, mostrou que 93% da população do Estado quer o retorno do expediente de 8h nos órgãos estaduais.

Em seu despacho, o desembargador Pascoal Carmello Leandro enfatiza que a suspensão do Decreto que retomou a jornada normal dos servidores estaduais, de 40 horas semanais, “acarreta grave lesão à ordem administrativa, na medida em que afeta sobremaneira o funcionamento da máquina estatal, que se adequou para possibilitar o atendimento à população em período integral, em observância ao princípio da eficiência”.

Destaca ainda, que a manutenção da liminar que reduzia a jornada de trabalho no serviço público estadual para 6 horas/dia traria abalo à ordem econômica e lesão à economia pública, “pois a redução da jornada de trabalho demandará a necessidade de novas contratações, importando em aumento com despesas de pessoal”.

Estudo feito pelo Governo do Estado apontou que o retorno à jornada de 8 horas no Estado, além de melhorar o atendimento à população, traria economia à administração. A estimativa é de que deixaria de se gastar cerca de R$ 20 milhões por ano, só com os plantões e horas extras pagas com o expediente de 6 horas/dia. Se somados com os custos de contratação de 4 mil servidores, a economia potencial chegaria a pelo menos R$ 130 milhões com salários, todos os anos. A retomada do expediente integral afetou 32,5% dos servidores – cerca de 16 mil.

Além de se preocupar em melhorar a eficiência do serviço prestado à população com o Decreto que retomou a jornada normal de trabalho, a administração estadual adotou todas as medidas para garantir a transição tranquila. Viabilizou a adequação do sistema de transporte coletivo no Parque dos Poderes e atendeu o pedido das lideranças sindicais do funcionalismo, para que a retomada da jornada normal tivesse início em julho, período de férias escolares, para que os trabalhadores pudessem ter tempo de adequar a sua rotina. Inicialmente, a mudança no horário começaria em abril deste ano.

A liminar que trata da jornada de 6 horas diárias havia sido concedida pelo desembargador Ruy Celso Florence no início da semana, atendendo a pedido feito por um grupo de Sindicatos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - NA PRAÇA DA LIBERDADE
27° Congresso Estadual da FETEMS terá Moraes Moreira gratuitamente neste sábado em Bonito (MS)
SESC BONITO - PROCESSO SELETIVO
Sesc BONITO (MS) abre processo seletivo com salários de até R$ 3,1 mil
BONITO - MS - CONFIRA A PROGRAMAÇÃO
Prefeitura divulga programação do aniversário de 71 anos de Bonito (MS)
BONITO - MS - NA TRIBUNA
Vereador pede recursos para a melhoria, ampliação e aquisição de equipamentos de Hospital em Bonito
Política
Bolsonaro pode abrir crise com Congresso se vetar novas regras eleitorais
BONITO - MS - REUNIÃO DE MINISTROS
Tereza Cristina reúne ministros da Agricultura do Brics nos dias 25 e 26 em Bonito (MS)
BONITO - MS - SHOW GOSPEL
Vereadores são atendidos e Bonito (MS) ganha Show Gospel Nacional
BONITO - MS - MAIS UMA EMPOSSADA
Prefeito Odilson dá posse à candidata aprovada no concurso em Bonito (MS)
BONITO - MS - VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA
Saúde realiza vacinação antirrábica no próximo sábado, Confira os locais em Bonito (MS)
Alta médica
Bolsonaro reassume Presidência nesta 3ª após quase 10 dias internado