Menu
BANNER ANNA
domingo, 19 de janeiro de 2020
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO
CRUELDADE

Idosa é levada para a delegacia após matar quatro filhotes de gato a pauladas em MS

A suspeita tem 83 anos

11 Out 2019 - 09h12Por Anna Gomes/Bonito Informa

Uma idosa de 83 anos foi levada para a delegacia de Ribas do Rio Pardo, a 393 quilômetros de Bonito, depois de supostamente matar a pauladas quatro filhotes de gato, que estavam dentro de uma caixa encostada no muro de sua casa. O crime aconteceu no último dia oito de outubro.

Segundo o site Midiamax, uma das moradoras do bairro teria encontrada a gata com seus quatro filhotinhos na rua. Ela, então, com a ajuda de outra moradora colocou os filhotinhos dentro de uma caixa encostada no muro de uma de uma caixa encostada no muro de uma casa para que não fugissem.

A mulher, ainda de acordo com o Midiamax, teria ido atender seu filho e depois retornaria para buscar os gatinhos. Mas, momentos depois uma outra moradora que passava pela rua viu quando a idosa saiu da residência e matou os filhotes a pauladas dentro da caixa. A polícia foi acionada e a idosa levada para a delegacia e autuada pelo crime de maus-tratos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NÃO DEU - QUE PENA
Florista baleada pelo ex-namorado não resiste aos ferimentos e morre na Santa Casa
CRIME
Florista baleada pelo ex faz cirurgia de emergência na Santa Casa
POLÍCIA
Ladrões danificam cerca elétrica, invadem casa e furtam de televisor 65 polegadas a quimono
AÇÃO DA PMA
Agricultor é multado em R$ 50 mil por contrabando de agrotóxicos
Prisão
Policiais prendem autor de homicídio foragido no Paraguai desde 2012
Fronteira
Jovem é ferida a tiros na fronteira e polícia acredita em crime passional
Mistério
Mulher sai em surto de motel e morre ao ter mal súbito na BR-262 em Campo Grande
PERTURBADOR
Áudio mostra conversa de pai e mãe combinando para estuprar filha de 7 anos
CRIMES
MS supera em 10 vezes média nacional de resolução de homicídios; Bonito está na lista
TRÁFICO DE DROGAS
Polícia paraguaia destrói 11 hectares de maconha na fronteira de MS