Menu
KAGIVA
quarta, 17 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
NA CAPITAL

Homens procuram a polícia e se dizem discriminados por serem heterossexuais

13 Fev 2018 - 13h42Por Correio do Estado

Dois homens, de 31 e 32 anos, procuraram a polícia depois de se sentirem discriminados em uma casa noturna LGBT em Campo Grande. Eles disseram que foram impedidos de entrar no local, na madrugada desta terça-feira (13), por serem heterossexuais.

De acordo com o boletim de ocorrência, os homens chegaram até a boate, localizada na Rua Marechal Rondon, e foram recebidos por dois seguranças.

Conforme os relatos, os funcionários, que controlavam uma lista de convidados, teriam dito que eles não poderiam entrar no estabelecimento porque eram heterossexuais.

Os homens se sentiram discriminados e foram até Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do centro, onde registraram boletim de ocorrência por constrangimento ilegal.

Por telefone, a reportagem tentou contato com os responsáveis pela boate para ter um posicionamento sobre o caso, mas até o fechamento da matéria não teve resposta. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AINDA DESAPARECIDA
Servidora pública do TRE/MS continua desaparecida e familiares pedem ajuda
TRAGÉDIA
Menina de 2 anos é atropelada na garagem de casa quando mãe dava ré no carro, em Campo Grande
DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família
DELAÇÃO PODE VIR A TONA
Beth Puccinelli ameaça deleção caso André não seja solto
AÇÃO DA PMA
PMA apreende rede e anzóis de galho nos rios Miranda e da Prata
EM CIDADE DO MS
Rapaz morre afogado enquanto nadava em lago de represa em cidade do MS
ELEIÇÕES 2018 - AÇÃO NA FRONTEIRA
Bolsonaro planeja implantar trabalho do DOF nas demais fronteiras do Brasil
BRASILEIRA EXECUTADA
Brasileira dona de escritório contábil é executada com 9 tiros de pistola na fronteira com MS
BALANÇO DOS ACIDENTES
Dez crianças morreram e 37 ficaram inválidas após acidentes em MS neste ano
MARIDO SUSPEITO DO CRIME
Bebê é encontrado vivo junto ao corpo da mãe dentro de casa