Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sexta, 17 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca
NA CAPITAL

Homens procuram a polícia e se dizem discriminados por serem heterossexuais

13 Fev 2018 - 13h42Por Correio do Estado

Dois homens, de 31 e 32 anos, procuraram a polícia depois de se sentirem discriminados em uma casa noturna LGBT em Campo Grande. Eles disseram que foram impedidos de entrar no local, na madrugada desta terça-feira (13), por serem heterossexuais.

De acordo com o boletim de ocorrência, os homens chegaram até a boate, localizada na Rua Marechal Rondon, e foram recebidos por dois seguranças.

Conforme os relatos, os funcionários, que controlavam uma lista de convidados, teriam dito que eles não poderiam entrar no estabelecimento porque eram heterossexuais.

Os homens se sentiram discriminados e foram até Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do centro, onde registraram boletim de ocorrência por constrangimento ilegal.

Por telefone, a reportagem tentou contato com os responsáveis pela boate para ter um posicionamento sobre o caso, mas até o fechamento da matéria não teve resposta. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - MAIS VIOLÊNCIA
Padre é trancado no quarto, espancado e tem pertences levados em Dourados
CASO DE POLÍCIA
Boliviana denuncia estupro de criança de 8 anos em fazenda no Pantanal
POLICIAL
Defesa diz que pistoleiro é 'boi de piranha' e vítima de armação da polícia
GABARITO PRELIMINAR
Divulgado gabarito preliminar das provas para soldado e oficial da PM, Confira
REFLEXOS INDESEJADOS
Quase metade dos presos de MS são ligados ao tráfico
ACIDENTE FATAL
Integrante do Circo Balão Mágico, que esteve em Nova Andradina, morre em acidente de trânsito
ASSASSINATO EM CIDADE DO MS
Estudante é assassinado a golpes de ferro de passar roupa e pedradas em cidade do MS
ACIDENTE FATAL NAS ESTRADAS DO MS
Jovem mãe de 18 anos morre em grave acidente nas estradas do MS
CONCURSOS PÚBLICOS NO MS
Concursos com inscrições abertas em MS somam 648 vagas e salários de até R$ 16 mil
CASO DE POLÍCIA - MACONHA
Polícia acha 4 ton de maconha sob milho, motorista ganharia R$ 20 mil