Menu
ASSOMASUL MAIO 2019
segunda, 27 de maio de 2019
Busca
ÁGUAS DE BONITO
CASO MAJOR MORTO EM BONITO

Em audiência, Justiça mantém prisão de pintor que matou major a facadas em Bonito (MS)

Bruno está preso na cela da delegacia do município e será transferido para uma penitenciária

18 Abr 2019 - 09h14Por DA REDAÇÃO
Bruno foi preso na madrugada de terça-feira em uma casa abandonada da cidade  (Foto: reprodução - vídeo /Polícia Civil)Bruno foi preso na madrugada de terça-feira em uma casa abandonada da cidade (Foto: reprodução - vídeo /Polícia Civil)
 

Em audiência de custódia realizada na tarde de ontem (17), a juíza Adriana Lamper converteu em preventiva a prisão em flagrante do pintor Bruno da Rocha, 31 anos, acusado de matar com um golpe de faca o major da reserva do Exército e professor de Matemática, Paulo Setterval, 58 anos, na noite do último domingo (14), na calçada do Hotel CLH Suítes, em Bonito, distante 257 quilômetros de Campo Grande.

Conforme a juíza, a prisão foi mantida para garantir a credibilidade da Justiça, pois o meio social está assolado pela sensação de impunidade e descredito com a Justiça. “Primeiramente, prevalece a necessidade de efetiva garantia da ordem pública, a fim de impedir que o indiciado, caso esteja solto, continue a delinquir”.

Para o advogado João Ricardo Batista de Oliveira, que faz a defesa de Bruno, os elementos presentes até o momento nos autos não são suficientes para comprovar objetivamente a imputar a autoria dos fatos a Bruno. “A defesa pugna pela concessão de liberdade provisória haja vista ser o custodiado possuidor de residência fixa e certa, bem como, por exercer trabalho licito”, segundo o documento anexado nos autos.

Ainda conforme a defesa, segundo relatos dos familiares, Bruno apresenta indícios de mitigação de capacidade de autodeterminação e discernimento. Quando a situação, segundo o advogado, o caso requer a instauração de incidente de insanidade mental a fim de se saber os limites de culpabilidade de Bruno.

Segundo o promotor de Justiça, João Menghini Girelli, a prisão preventiva se faz necessária pois existe a necessidade de proteção a ordem pública exatamente para evitar a reiteração criminosa, pois Bruno se mostrou capaz de praticar o mais grave dos crimes pelo mais banal dos motivos. 

Caso - O crime aconteceu na noite do último domingo (14), enquanto a vítima caminhava na calçada do Hotel CLH Suítes, onde estava hospeda com a família. O caso aconteceu na Rua da Costa Leite, no Centro de Bonito. Paulo foi encontrado morto na calçada. Em depoimento, Bruno disse à polícia que matou o major ao ser chamado de trombadinha. Ele está preso na cela da delegacia da cidade e deve ser transferido para uma penitenciária.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EM FLAGRANTE
Cinco homens são presos com 19 cães de caça em MS
ASSASSINATO EM MS
Jovem morre com facada no peito durante festa em cidade do MS
COISA DE DOIDO
VÍDEO: Sucuri ataca bombeiro durante resgate, ASSISTA!
BONITO - MS - CASO DE POLÍCIA
Homem é preso por ameaçar mãe de 67 anos e desobedecer medida protetiva judicial em Bonito (MS)
BODOQUENA - MS - MARIA DA PENHA
Maria da Penha nele: Rapaz agride esposa e é preso pela Polícia Militar em Bodoquena (MS)
JARDIM - MS - TRÁFICO DE DROGAS
PM prende 3 com mais de 300 quilos de maconha no Distrito do Boqueirão em Jardim (MS)
MIRANDA - MS - AÇÃO DA PMR
Ação da PMR prende jovem armado e várias passagens pela polícia na MS-339 em Miranda
FEMINICÍDIO
Mulher é morta com 75 facadas pelo ex-marido após 25 anos de casamento
BONITO - MS - AÇÃO POLICIAL
Homem agride mulher e enteado e é preso pela Polícia Militar de Bonito (MS)
TODO CUIDADO É POUCO
Homem morre quando mexia no celular na Capital do MS