Menu
ASSOMASUL MARÇO
quinta, 25 de abril de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Zoneamento agrícola orienta o plantio de milho

7 Jul 2011 - 09h46Por Correio do Estado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou estudo de risco climático para o plantio do milho em 16 estados e no Distrito Federal (DF), nesta quarta-feira, 6 de julho, no Diário Oficial da União (DOU). Também foram publicadas as orientações para a cultura do caju no Ceará.

Os fatores mais importantes para a produção do milho são a disponibilidade de água, o controle da radiação solar e a eficiência no desenvolvimento dos grãos. Em cultivos não irrigados, o produtor deve observar a distribuição das chuvas na região na época de semeadura.

Os solos mais arenosos, pouco profundos ou com baixo teor de matéria orgânica, geralmente apresentam menor capacidade de fornecimento de água para as plantas. A fase mais crítica para a cultura, em relação ao déficit hídrico, é a de enchimento de grãos. A quantidade de chuva ideal para a cultura do milho é de 500 mm durante o ciclo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - INSCRIÇÕES ABERTAS
Bonito (MS) receberá o 1º Open de Squash em maio, inscrições já estão abertas
TURISMO
Na região Norte, rota “Cerrado Pantanal” quer ser novo destino turístico de MS
GERAL
MS tem saldo acumulado de 10.570 empregos com carteira assinada gerados no ano
POLÍCIA
Polícia Civil participa de operação nacional para cumprir mandados de prisão contra foragidos
POLÍTICA
Lama Asfáltica: 3ª Vara nega novo pedido para que ação vá para a Justiça Eleitoral
LOTERIA
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira o maior prêmio deste ano
CIDADES
Com rios entupidos por vegetação ribeirinhos do Pantanal de MS são levados para médico de helicópter
BONITO - MS - TRABALHO LEGISLATIVO
Confira o trabalho do seu vereador durante sessão ordinária da Câmara em Bonito (MS)
BONITO - MS - NA CÂMARA
Vereadores solicitam que antiga iluminação do CMU seja aproveitada em bairros de Bonito (MS)
EMPREGOS E CONCURSOS
Governo de MS divulga inscrições para pós-graduação em saúde pública