Menu
ITALÍNEA DOURADOS
segunda, 21 de janeiro de 2019
KAGIVA
Busca
UNIPAR_PC
Leilão de Gado

Zezé de Camargo compra nelore e vira atração em leilão de Campo Grande

10 Nov 2011 - 15h36Por Ca,po grande news
Ângela Kempfer e Laís Latta
Gosto de vir porque aqui não tem negócio errado. Todo mundo é muito sério. Todo mundo é bem-vindo”, diz Zezé.

Na primeira fila do leilão Nelore 42, o cantor Zezé de Camargo é mais que um comprador, é a atração principal da festa, apesar de não ser a primeira vez que o sertanejo passa por essas bandas para negociar gado.

De tempo em tempo, o canal que transmite o certame apresenta o cantor no ar e o leiloeiro lembra: “é um dos amigos do nelore”.

Zezé balança a cabeça e depois confirma ao Lado B: “Gosto de vir porque aqui não tem negócio errado. Todo mundo é muito sério. Todo mundo é bem vindo”.

Um artista de fama nacional também ajuda a divulgar a raça. “É mais uma forma de trazer o Nelore para a mídia”, lembra.

A presença do cantor é um dos detalhes de um dos leilões mais esperados do ano em Campo Grande, não só pela elite à venda, mas pelo glamour que cerca o evento realizado na fazenda Serra Dourada, entre Campo Grande e Sidrolândia.

Na entrada, palmeiras iluminadas já avisam que a festa é luxo puro, apesar do ambiente rural.

Manobristas, carrões, gente muito bem vestida são complementos à decoração, neste ano inspirada na vida cigana, nos nômades que remetem à origem do nelore.

O dono do rebanho, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, ex-deputado Cícero de Souza, garante que o objetivo não é ostentar e sim agradar amigos. “É uma reunião entre amigos. Não tem exibicionismo ou vaidades, só quero recebem bem”.

Show cigano, com espada de fogo. (Foto: João Garrigó)

Nas mesas e espalhados pelas tendas instaladas no gramado da fazenda estão 10 mil botões de rosas vermelhas, algumas em vasos de cristal, outras dependuradas como grandes castiçais.

Para chegar ao cenário, o designer de flores Zezé Guerreiro fez pesquisas até em antiquários. “Tem um monte de detalhe em cada canto, como uma mala da década de 40, por exemplo, que encontrei. É de um viajante espanhol”, conta o responsável pela decoração.

Nos holofotes do certame, o leiloeiro apresenta vacas e bezerros ao lado de duas cascatas d’água, sempre com palavras como “princesa” e trata o rebanho como “grife Nelore Cícero de Souza”.

A organização não divulga o valor da festa que começa com apresentação de dança cigana e termina com show de Almir Sater.

“É um evento esperado. De 800 pessoas que estão aqui, 300 são de fora”, comenta uma das organizadoras do leilão, Michelle Oliveira.

Os convidados vivem em um mundo particular, são pecuaristas, industriais, empresários e até artistas que acabam pegando carona na fama do certame.

A dupla Jads e Jadson esteve no Leilão Vip MS na segunda-feira e também na fazenda Serra Dourada.

“É claro que ajuda porque aqui é um universo onde tem muita gente que gosta da nossa música e acaba divulgando”, avalia Jadson que também arrisca alguns lances. “Minha família tem tradição em compra de gado e há 3 anos também começamos”.

Ambiente requintado para receber convidados do leilão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PREVISÃO DO TEMPO NO MS
Preparem o tereré - Semana deve ter chuvas rápidas e calorão de 38°C em MS
OUSADIA
Pabllo Vittar empina bumbum e mostra tatuagem em ponto estratégico, VEJA
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
EM CIDADE DO MS
Temporal de 30 minutos alaga ruas e família fica presa em carro em cidade do MS
ACIDENTE FATAL
Em MS, Cinco pessoas morrem em grave acidente na BR-060
JARDIM E MAIS DUAS CIDADES DO MS
Em Jardim, Uems abre amanhã processo seletivo para professor temporário em duas cidades
BONITO - MS - AÇÃO DA POLÍCIA CIVIL
Polícia Civil prende chefe de um dos restaurantes mais badalados de Bonito (MS)
EM CIDADE DO MS
Estudante de medicina morre após jogar partida de futebol em cidade do MS
BONITO - MS - MARIA DA PENHA
PM é novamente acionada por violência doméstica, essa já é a 3ª em menos de 5 dias em Bonito (MS)
VERÃO - BOMBEIROS ALERTAM
Nos primeiros dias de 2019 bombeiros já registram afogamentos em três cidades do MS