Menu
KAGIVA
sbado, 19 de janeiro de 2019
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
UNIPAR_PC

Vigilância sanitária da Iagro terá R$ 16 milhões do Ministério da Agricultura

15 Jul 2011 - 13h02Por Campo Grande News

O Ministério da Agricultura anunciou liberação de R$ 16 milhões para ações de vigilância sanitária animal e vegetal em Mato Grosso do Sul, principalmente, para combate à febre aftosa.

Segundo o senador Waldemir Moka (PMDB), o dinheiro servirá para que a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) aumente as ações de fiscalização de produtos e derivados de origem animal e vegetal, especialmente o trânsito de animais próximos à fronteira.

O senador defendeu a necessidade imediata da liberação desses recursos, "até porque sofremos muito com a ocorrência da febre aftosa em nosso Estado e não queremos que esse problema se repita por falha nas ações de vigilância”, argumentou.

O depósito da verba ainda depende de convênio entre o Governo do Estado e Ministério da Agricultura, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONTAS SUBIRAM ALÉM DA CONTA
Procon/MS notifica Energisa por altas abusivas na conta de energia
PREVISÃO DO TEMPO
Defesa Civil emitiu alerta sobre chuvas intensas para este sábado e domingo em todo MS
SITUAÇÃO CONTURBADA
Datena é acusado de assédio sexual por ex-repórter da Band
NA CAPITAL DO ESTADO
Homem de 60 anos atira na ex e se joga de cachoeira em Campo Grande
RAIOS E TEMPORAL
Tempo vira e raio atinge residência de vereador e causa prejuízos em cidade do MS
BONITO - MS - AÇÃO DA POLÍCIA MILITAR
Abordagem rende duas prisões, uma com mandato e outra de bebida alcoólica a menor em Bonito (MS)
BONITO - MS - MARIA DA PENHA
Mais uma ocorrência de violência doméstica é registrada e armas de fogo apreendida em Bonito (MS)
BONITO - MS - LUTO
Bonito (MS) perde a 'lenda viva' Felipe Barbeiro, familiares pedem orações
POLÍCIA
Carreta com 4,6 toneladas de maconha que saiu de MS é apreendida em SP
VEM MAIS POR AÍ
Com calor de 39ºC, MS tem duas cidades na lista das mais quentes do país