Menu
KAGIVA
sexta, 17 de agosto de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Um mês após massacre no Rio, duas vítimas continuam internadas

10 Mai 2011 - 08h29Por Folha.com

Um mês após o massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo (zona oeste do Rio), duas vítimas do atirador Wellington Menezes de Oliveira ainda estão internadas.

Um adolescente de 13 anos passou por uma cirurgia para correção de fratura de órbita ocular direita, na manhã desta segunda-feira, e passa bem. O menino está internado no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no centro do Rio, mas não tem previsão de alta.

Uma garota, também de 13 anos, continua internada na enfermaria no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna (Baixada Fluminense). Seu quadro é estável e ela vem se recuperando bem, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Ela foi atingida no abdômen e na coluna.

O massacre ocorreu na manhã de 7 de abril, quando o ex-aluno Wellington Oliveira de Menezes, 23, entrou na escola e atirou contra os estudantes. Doze morreram e outros 12 ficaram feridos. Wellington cometeu suicídio em seguida.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVENO DO MS
Governador afirma que pavimentação asfáltica da MS-223 começa nos próximos dias em Costa Rica
INELEGÍVEL
Procuradoria pede impugnação de candidatura do Zeca do PT
BONITO - MS - INAUGURAÇÃO
HOJE tem inauguração do Santo Rock Bar, caipirinha FREE para mulheres até meia-noite em Bonito (MS)
POLÍTICA
Parecer do TRE-MS dá aval para cassar vereadora Cida Amaral
MEIO AMBIENTE
Em fase final, projeto visa recuperar o Taquari com manejo correto do solo
BONITO - MS - AÇÕES NO ÁGUAS DO MIRANDA
BONITO (MS): Obras realiza serviços de revitalização no distrito Águas do Miranda
BONITO - MS
Almoço beneficente em prol do Instituto Visão de Vida acontecerá neste sábado em Bonito
CASO MAYARA
Acusado de matar a musicista Mayara Amaral diz que estava 'possuído'
ACIDENTE
Mulher é arremessada e morre em capotamento de veículo na BR-359
CIDADES
Mutirão vai analisar 11 mil processos de presos condenados em MS