Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quinta, 16 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

UFMS suspende oferta de vagas para os dois cursos que funcionam em Bonito

A UFMS (Universidade Federal de mato Grosso do Sul) suspendeu, a partir de 2011, a oferta de vagas para os dois cursos que funcionam no campus de ..

27 Mai 2011 - 15h35Por Campo Grande News

A UFMS (Universidade Federal de mato Grosso do Sul) suspendeu, a partir de 2011, a oferta de vagas para os dois cursos que funcionam no câmpus de Bonito: o curso de Administração e o de Turismo e Meio Ambiente. De acordo com a assessoria de imprensa da UFMS em Campo Grande, o motivo da suspensão foi a falta de demanda, mas o diretor do campus, professor Noslin de Paula Almeida, a situação de baixa procura ocorreu apenas com o curso de turismo e Meio Ambiente.

De acordo com o diretor, o campus de Bonito abriga hoje 143 alunos. Cada um dos cursos tem duas turmas, que, segundo informou a UFMS, têm garantida a conclusão do curso. No último ingresso de alunos novos, no vestibular de inverno do ano passado, o curso de Administração teve as 60 vagas preenchidas. No curso de Turismo e Meio Ambiente ingressaram 18 alunos novos e outros 14 entre portadores de diploma e transferidos de outras instituições.

O campus tem ainda nove professore e seis funcionários técnico-administrativos. De acordo com o professor Noslin, a unidade de Bonito opera dentro da normalidade, embora haja uma “certa expectativa” quanto ao destino que será dado ao campus. Na UFMS, a informação é de que será feito um estudo (sem data para realização) para avaliara situação e definir o destino da unidade de Bonito.

Instalações – Integrando o Reuni (Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), o campus de Bonito foi implantado em 2009 (junto com os campi de Naviraí e Ponta Porã) e foi inaugurado em novembro de 2010.

Com capacidade de atendimento para 520 alunos em cada turno, o campus de Bonito tem infraestrutura adequada para atender as atividades de ensino, pesquisa e extensão. São oito salas de aulas com capacidade para até 60 acadêmicos cada uma, biblioteca, laboratório de informática, salas administrativas, auditório com capacidade para 100 lugares e demais instalações para acomodar toda a estrutura pedagógica e administrativa do campus.

Histórico – A unidade da UFMS em Bonito iniciou suas atividades no ano letivo de 2009, oferecendo os cursos de Administração e Turismo e Meio Ambiente no período noturno, com o montante de 120 vagas, sendo 60 para cada curso. Inicialmente foi utilizado o espaço físico da Escola Municipal João Alves da Nóbrega e posteriormente as atividades foram transferidas para a Escola Municipal Professora Durvalina Dorneles Teixeira. A Prefeitura Municipal de Bonito cedeu então uma área de 4,5 hectares para a construção da unidade.

Até dois anos antes, Bonito contava também com dois cursos superiores, ofertados por uma instituição particular (a Iesf – Instituição de Ensino Superior da Funlec), que encerrou as atividades no município no ano de 2007. Os cursos ofertados eram nas mesmas áreas que os atuais: eram o curso de Administração Rural e o de Turismo. Mas, de acordo com o diretor do campus da UFMS, poucos dos atuais estudantes dos cursos ofertados pela Federal são oriundos da Iesf.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Com fim da hegemonia da TV, internet pode ser decisiva nestas eleições
POLÍTICA
TSE registra mais de 23 mil candidatos às eleições de outubro
BONITO - MS - ATENÇÃO MÃES
Dia 'D' contra poliomielite e sarampo será neste sábado em Bonito (MS)
MEIO AMBIENTE - JARDIM E BONITO
A condenação do rio da Prata, essencial para a biodiversidade em Jardim e Bonito (MS)
LOTERIA
Sul-mato-grossense ganha R$ 1 milhão na loteria da Caixa
STOCK CAR 2018
Bons retrospecto em MS anima pilotos da Cavaleiro Sports
CASO DE POLÍCIA
Boliviana denuncia estupro de criança de 8 anos em fazenda no Pantanal
CIDADES
Na contramão do nacional, MS registra queda na mortalidade materna
POLÍTICA
Para eleitores, 2º turno a presidente será entre Bolsonaro e Alckmin
POLÍTICA
Aprovado projeto que proíbe pedófilos de concorrer em concurso estaduais