Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quinta, 18 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Teste detecta problema cardíaco congênito em recém-nascidos

24 Ago 2011 - 16h45Por Folha.com

Um grupo de médicos americanos publicou ontem na revista "Pediatrics" um artigo defendendo a introdução de um novo exame de triagem para recém-nascidos.

O objetivo do teste, que mede a concentração de oxigênio no sangue arterial do bebê, é detectar sinais de doenças cardíacas congênitas, presentes em cerca de um em cada 120 bebês, segundo os dados do estudo americano.

Em alguns casos, essas crianças precisam ser operadas com urgência, daí a vantagem do diagnóstico precoce, afirma o neonatologista Paulo Nader, da Sociedade Brasileira de Pediatria.

O médico explica que é possível detectar sinais de problemas com os exames clínicos, observando se a pele do bebê está com a cor alterada (mais roxa) ou fazendo uma ausculta do coração, para ver se há "sopro".

"Mas, às vezes, os sintomas só aparecem depois que o bebê recebeu alta", diz Nader.

O teste de oximetria, que usa uma espécie de pulseira para medir a concentração de oxigênio no sangue, é uma forma de diagnosticar o problema antes da manifestação dos sintomas.

"Assim, dá para encaminhar a criança para um tratamento ainda na fase inicial."

Outra forma de detecção precoce das malformações cardíacas é o ecocardiograma fetal, feito entre a 20ª e a 24ª semanas de gestação, afirma a neonatologista Rita de Cássia Silveira, da Sociedade Brasileira de Pediatria.

"O exame detecta a maioria dos problemas no útero e programa o parto para um centro de cardiopatia pediátrica, se necessário."

A ideia dos médicos americanos é somar o poder de diagnóstico do ecocardiograma à triagem pela oximetria, para encontrar o maior número de casos possível.

Algumas maternidades já fazem o exame como rotina. No Hospital e Maternidade São Luiz, o teste de oximetria de pulso foi adotado em 2006, afirma a neonatologista Graziela del Ben.

"Todos os recém-nascidos com 12 horas fazem oximetria de pulso. Se o valor da saturação do oxigênio for menor do que 95%, repetimos após 24 horas e, se necessário, pedimos um ecocardiograma."

Segundo a médica, o hospital encontra de dez a 12 casos de cardiopatias em cada mil bebês nascidos vivos.

"O teste logo após o nascimento evita que o bebê com problema tenha uma deterioração em casa. As cardiopatias congênitas são as mais graves, e o diagnóstico precoce é importante para programar o tratamento."

Hoje, os bebês são submetidos a três exames básicos de triagem: o teste do pezinho, para detectar problemas metabólicos, como fenilcetonúria e hipotireoidismo congênito, o teste da orelhinha, que detecta surdez, e o de reflexo vermelho, para problemas de visão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADENSE - ACIDENTE FATAL
Empresário Douradense e filho morrem em acidente na BR-267 próximo Maracaju
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Em Caarapó, Governo trocou rodovia do 'farelo' por estrada confortável e segura
BONITO - MS - NA SESSÃO
Nixon solicita a Senadora emenda para aquisição de equipamentos para hospital de Bonito (MS)
BONITO - MS - REIVINDICAÇÃO NA CÂMARA
Luisa pede ao Poder Executivo ambulância para o Distrito Águas do Miranda em Bonito (MS)
ESTRAGOS DAS CHUVAS EM MS
Mais uma cidade de MS decreta situação de emergência devido aos estragos provocados por chuva
BONITO - MS - TRABALHO LEGISLATIVO
Indicações e Requerimentos foram aprovados durante sessão da Câmara em Bonito (MS)
MELHOR SALÁRIO É DO MS
Fetems confirma: Reinaldo paga o melhor salário de professor do Brasil
NO RIO MIRANDA - MULTA E APREENSÃO
PMA prende e autua em R$ 17 mil oito turistas paulistas pescando com redes e tarrafas no Rio Miranda
BONITO - MS - TESTE EM AEROPORTO
Aeroporto terá testes durante Seminário Nacional de Perícia em BONITO (MS)
ENTRETENIMENTO
FAZENDA 10: Dívida de Perlla com ex-empresário ultrapassa R$ 1 milhão