Menu
KAGIVA
quarta, 20 de junho de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Taxa de desemprego tem alta pelo 2º mês seguido, diz IBGE

24 Mar 2011 - 12h22Por Folha.com

A taxa de desemprego em fevereiro registrou leve alta e subiu para 6,4% na comparação com o mês anterior, atingindo o maior patamar desde agosto do ano passado, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em janeiro, a taxa havia sido de 6,1%.

Este é o segundo aumento seguido na taxa. Mesmo assim, o resultado do desemprego no mês passado representa a menor taxa apurada para um mês de fevereiro desde o início da série histórica iniciada em março de 2002. Em fevereiro do ano passado, a taxa de desemprego era de 7,4%.

Para o IBGE, o avanço da taxa na passagem de janeiro para fevereiro é considerado estatisticamente estável. Tradicionalmente, o desemprego sobe nos primeiros meses do ano com a dispensa de trabalhadores temporários e com a retomada da procura por vagas após as festas de fim de ano.

O IBGE mede a situação do mercado de trabalho nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre a partir de um levantamento domiciliar com informações do próprio morador.

O contingente de desempregados chegou a 1,5 milhão de pessoas, o que significa uma alta de 6% em relação a janeiro. Na comparação com fevereiro de 2010, o total de pessoas em busca de emprego caiu 12,4%.

A construção civil foi a única atividade a registrar um aumento estatisticamente significativo na ocupação em fevereiro na comparação com o mês anterior, com alta de 4,1%, o equivalente a mais 66 mil vagas.

RENDIMENTO

Em fevereiro, o rendimento do trabalhador caiu 0,5% em relação a janeiro e somou R$ 1.540,30. A massa de rendimento médio real, que representa o somatório do rendimento de todas as pessoas ocupadas, teve queda de 0,5% em relação a janeiro.

Os resultados divulgados hoje pelo IBGE mostram ainda um aumento da formalização. O número de trabalhadores com carteira assinada chegou a 10,7 milhões, com alta de 1,8% em relação a janeiro.

A tendência de aumento da formalização já havia sido apontada pelos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado pelo Ministério do Trabalho na semana passada. O número de empregados formais bateu recorde para um mês de fevereiro com 280.799 postos.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirmou na ocasião que os resultados indicam que o mercado de trabalho não será afetado pelas medidas adotadas pelo governo para frear o crescimento econômico e controlar a inflação. Entre os economistas ainda há divergências em relação ao impacto da desaceleração da economia sobre o mercado de trabalho nos próximos meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - BOLSAS DE ESTUDOS
Colégio Delphos Nota 10 oferece provas para bolsas de estudos neste sábado em Dourados
BODOQUENA - AÇÃO POLICIAL
Policia Militar prende em flagrante traficante que atuava em praça da cidade em Bodoquena
BONITO - MS - AÇÃO DA PM
Policia Militar recaptura mais um foragido da justiça em Bonito (MS)
ECONOMIA
No MS, mais de 26 mil pessoas ainda não sacaram abono salarial de 2016
EMBOSCADA MATA PECUARISTA
Pecuarista é executado a tiros durante emboscada em fazenda na fronteira
BONITO - MS
Campanha de trânsito alcançou mais da metade da população
TURISMO
União estuda entregar parque em Bodoquena para gestão privada
MATO GROSSO DO SUL
Há quase 30 anos sem notificação, poliomielite surge na Venezuela e países vizinhos estão em alerta
MEIO AMBIENTE
Facebook vira feira ilegal de animais silvestres e ignora alerta do Ibama
INOCÊNCIA
Ônibus escolar tem pane mecânica sobre trilhos e é atingido em cheio por trem